Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise de um programa de formação continuada de professores do atendimento educacional especializado em orientação e mobilidade

Processo: 19/24999-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2020
Vigência (Término): 31 de março de 2023
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Educação - Ensino-aprendizagem
Pesquisador responsável:Eduardo José Manzini
Beneficiário:Loiane Maria Zengo Orbolato
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia e Ciências (FFC). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Marília. Marília , SP, Brasil
Assunto(s):Formação de professores   Formação continuada do professor   Educação especial   Mobilidade   Ambiente escolar   Pessoas com deficiência visual   Ensino fundamental e médio

Resumo

Esta pesquisa tem como objetivo analisar um programa de formação continuada elaborado especificamente a professores do atendimento educacional especializado visando o ensino e a avalição das técnicas básicas de orientação e mobilidade nos ambientes escolares. A pesquisa será constituída por três estudos: estudo 1 - validação dos protocolos de avaliação; estudo 2 - formação teórica dos professores do atendimento educacional especializado e estudo 3 - formação prática dos professores do atendimento educacional especializado. Diferentes procedimentos e instrumentos para coleta dos dados serão utilizados para esta a pesquisa, tais como questionário, filmagens, gravações de áudio e intervenção. Os participantes serão profissionais de orientação e mobilidade, alunos cegos matriculados no ensino regular, a partir do 6º ano, e professores do atendimento educacional especializado que atendem alunos cegos, que estejam matriculados no ensino fundamental (do 5º ao 9º ano) e/ou no ensino médio. A coleta de dados do estudo 1 ocorrerá em quatro etapas: 1) análise dos protocolos por experts na área; 2) reformulação dos enunciados e elaboração da segunda versão; 3) teste dos protocolos junto aos alunos cegos; e, 4) análise da filmagem e reformulação dos protocolos. O estudo 2 contará com etapas: 1) caracterização dos participantes; 2) formação teórica dos professores do atendimento educacional especializado e o estudo 3 contará com a intervenção do pesquisador com o professor do atendimento educacional especializado. Para a análise dos dados serão utilizados diferentes procedimentos, tais como os resultados obtidos pelos questionários autoavaliativos pré e pós-testes e a soma da frequência absoluta do professor ao ensinar o aluno cego nos ambientes escolares. Ao final desta pesquisa espera-se contribuir, de forma teórica e prática, para que professores do AEE possam implementar o ensino e avaliação destas técnicas nos ambientes escolares. (AU)