Busca avançada
Ano de início
Entree

Rastreabilidade da pesca de tubarões e raias na costa do Brasil: uso da genética forense para a conservação de espécies

Processo: 19/26296-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2020
Vigência (Término): 30 de junho de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Animal
Pesquisador responsável:Danillo Pinhal
Beneficiário:Natascha Mozaner Nitzsche
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Genética forense   Conservação de espécies   Recursos genéticos   Zoologia (classificação)   Pesca exploratória   Elasmobrânquios   Tubarões   Identificação molecular   Rastreabilidade

Resumo

As crescentes constatações acerca da vulnerabilidade de elasmobrânquios à exploração comercial têm contribuído para uma maior preocupação quanto à insustentabilidade da pesca em todo o mundo. No Brasil, dados recentes do Ministério do Meio Ambiente revelam que 40% das pouco mais de 150 espécies brasileiras de elasmobrânquios estão ameaçadas de extinção, sendo cerca de 20% criticamente ameaçadas, 5% em perigo, 16%, vulneráveis e 1% já consideradas regionalmente extintas. Como agravante tem-se que para grande parte das espécies (34%) os dados de captura disponíveis são insuficientes. Neste sentido revelar a diversidade de tubarões e raias capturados e comercializados no Brasil com os nomes genéricos de "cação" ou "arraia" torna-se importante para a aplicação de planos de manejo e conservação dos estoques. No entanto, nos desembarques da pesca e nos mercados, estes peixes cartilaginosos são comercializados como carcaças, filés ou nadadeiras processadas, o que dificulta ou inviabiliza a identificação das espécies a partir dos caracteres morfológicos utilizados na taxonomia clássica. Métodos de identificação molecular tem se mostrado úteis para distinguir espécies morfologicamente semelhantes dentro do comércio de vida selvagem. No presente projeto de pesquisa, propomos a implementação de uma versão otimizada do DNA mini-barcoding baseada na amplificação simultânea (PCR multiplex) de fragmentos do gene mitocondrial citocromo-oxidase I (COI) para identificação molecular de espécies de tubarões e raias. Esta estratégia permitirá identificar espécies de modo rápido, eficiente e com relativo baixo custo, mesmo a partir de amostras processadas, viabilizando assim o adequado rastreamento e detecção da diversidade de tubarões e raias capturadas e comercializadas em entrepostos comerciais de pesca em todo o país. Essa abordagem irá colaborar para o monitoramento da captura de espécies ameaçadas ou protegidas regional e globalmente e para subsidiar a efetiva implementação de planos de manejo e regulação da pesca voltados à conservação dos elasmobrânquios como importante recurso genético. (AU)