Busca avançada
Ano de início
Entree

Barreiras e facilitadores do trabalho com mulheres vítimas de violência sexual na perspectiva dos profissionais de saúde: um estudo clínico-qualitativo em hospital universitário especializado

Processo: 20/04178-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2020
Vigência (Término): 30 de junho de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Egberto Ribeiro Turato
Beneficiário:Jasmine de Matos Cavalcante
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Saúde do trabalhador   Psicologia médica   Violência de gênero   Pessoal de saúde   Delitos sexuais   Estupro   Hospitais universitários   Entrevista   Técnicas investigativas   Pesquisa qualitativa

Resumo

A violência contra as mulheres é uma ação baseada no gênero que afeta população de maneira alarmante e significativa, sendo a violência sexual um de seus principais expoentes. No campo da saúde, muitos são os estudos que destacam a importância do cuidado humanizado e, portanto, do profissional de saúde no processo pós-violência sexual. No entanto, há uma lacuna na literatura quando se trata das percepções dos profissionais sobre a influência desse cuidado em aspectos de sua própria vida, sejam eles pessoais ou relacionados ao trabalho. Por se tratar de um tema psicossocialmente complexo, a investigação de aspectos simbólicos relacionados a ele é relevante tanto para profissionais quanto para pacientes, cujo seguimento e cuidado depende do profissional de saúde. Objetivo: explorar e interpretar os significados emocionais/psicológicos atribuídos pelos profissionais de saúde ao trabalho com mulheres vítimas de violência sexual em um hospital público universitário com serviço especializado, para compreender quais são e como se constroem as barreiras e os facilitadores desse tipo de prática profissional em saúde. Participantes e Método: Os participantes serão convocados a partir de seu vínculo profissional com o Programa de Atendimento às Mulheres Vítimas de Violência Sexual do Centro de Atenção Integrada à Saúde da Mulher, sendo componentes da equipe multidisciplinar do programa citado; a amostra será fechada por exaustão (todos os participantes elegíveis). Será utilizado o Método Clínico-Qualitativo - uma abordagem investigativa humanística, desenvolvida para settings clínicos - com emprego da técnica da Entrevista Semidirigida de Questões Abertas e Profundidade; além de observações livres, complementares, na coleta das falas dos participantes. A operacionalização em campo é precedida por uma fase de aculturação e ambientação, com intuito de promover a inserção do pesquisador ao setting assistencial escolhido, bem como à linguagem dos pacientes. O tratamento dos dados será feito pela Análise Clínico-Qualitativa de Conteúdo, com categorias emergentes, discutidas à luz de conceitos psicodinâmicos, clássicos do quadro teórico do referencial da Psicologia Médica e da Saúde, em especial balintianos. Resultados esperados: as conclusões obtidas e publicadas deverão contribuir para maior entendimento das representações emocionais do problema, melhorando assim a relação profissional-paciente, permitindo orientações claras e eficazes e aumentando adesões e orientações a programas terapêuticos e preventivos relacionados com o fenômeno da violência sexual. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)