Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do potencial de curcumina incorporada em nanopartículas de sílica mesoporosas dispersas em hidrogéis termorresponsivos no tratamento da Doença de Alzheimer

Processo: 19/19228-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de julho de 2020
Vigência (Término): 31 de maio de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Farmacotecnia
Pesquisador responsável:Marlus Chorilli
Beneficiário:Tais de Cassia Ribeiro
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCFAR). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Assunto(s):Quitosana   Nanotecnologia farmacêutica   Curcumina   Doença de Alzheimer   Poloxâmero

Resumo

A doença de Alzheimer (DA) é uma doença altamente incidente na população mundial, acometendo cerca de 44 milhões de pessoas, levando à perda da memória e cognição. O tratamento atual baseia-se no uso de inibidores de acetilcolinesterase, que apresentam efeitos adversos bem pronunciados, como náuseas, vômitos, diarreia e hepatotoxicidade. Dessa forma, muitos pesquisadores estão se empenhando na descoberta de substâncias, dentre elas as oriundas de fontes naturais, que possam apresentar interesse terapêutico no tratamento desta doença, como a curcumina (CUR), que age diretamente na neuroinflamação e no estresse oxidativo em virtude de suas propriedades antioxidantes e antiinflamatórias, além de inibir as placas ²-amiloides e a hiperfosforilação da proteína tau. Entretanto, algumas de suas propriedades físico-químicas, como baixa solubilidade aquosa, dificultam o seu emprego. Logo, sua incorporação em nanopartículas de sílica mesoporosas (MSNs) objetivando administração nasal demonstra ser uma opção interessante para viabilizar o seu uso. As MSNs podem ser interessantes para incorporação da CUR, visto que estes sistemas podem melhorar sua estabilidade e biodisponibilidade, reduzindo efeitos colaterais e potencializando sua ação. A administração nasal desta molécula pode ser vantajosa, uma vez que a mucosa nasal apresenta alta permeabilidade, alta irrigação sanguínea e ausência do metabolismo de primeira passagem, evitando a barreira hematoencefálica (BHE) e otimizando sua ação no Sistema Nervoso Central (SNC) via bulbo-olfativa. Apesar das vantagens desta via, há algumas barreiras que poderiam limitar a absorção, como o mecanismo de depuração mucociliar, dificultando a permanência da CUR na cavidade nasal, o que pode ser contornado com a incorporação das MSNs@CUR em hidrogéis termorresponsivos constituídos por poloxamer e quitosana. O objetivo do trabalho é avaliar o potencial da CUR incorporada em MSNs dispersas em hidrogéis termorresponsivos no tratamento da DA. As MSNs serão obtidas pela técnica de microemulsão direta e serão caracterizadas empregando análises físico-químicas e testes de performance. Para os hidrogéis, serão realizados ensaios de reologia, mucoadesão, microscopia eletrônica de varredura e de transmissão e estabilidade térmica. O estudo compreende ainda estudos in vitro e a avaliação farmacológica das formulações em modelo animal de DA. (AU)