Busca avançada
Ano de início
Entree

Determinantes associados à tuberculose multidroga-resistente no sistema prisional do Estado do Paraná

Processo: 20/03361-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de julho de 2020
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2022
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Epidemiologia
Pesquisador responsável:Ricardo Alexandre Arcêncio
Beneficiário:Márcio Souza dos Santos
Instituição-sede: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Determinantes sociais da saúde   Tuberculose   Atenção primária à saúde   Enfermagem em saúde pública   Sistemas de informação   Saúde pública   Prisões

Resumo

A tuberculose (TB) segue como problema de saúde pública no mundo, por sua magnitude, transcendência e vulnerabilidade. No Brasil, em 2017, foram notificados 69.569 casos novos deTB com o coeficiente de incidência de 33,5 casos/100 mil habitantes, entre o período de 2008 a 2017. Trata-se de um estudo de coorte retrospectiva, a população do estudo será constituída de todos os casos de TB-MDR de indivíduos com o preenchimento do campo "Tipo de endereço", da sua ficha de notificação, com a informação "Detento" ou aqueles que forem caracterizados como institucionalizados no sistema prisional do estado do Paraná. Os dados serão coletados por meio das fichas de notificação dos casos de TB no período de 2008 a 2019 do Sistema de Controle de Pacientes com Tuberculose e Sistema de Informação de Agravos de Notificação, alocados no Departamento de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Estadual de Saúde do Paraná e PNCT do Ministério da Saúde alocado em Brasília (DF). Será realizada uma abordagem exploratória dos dados com a retirada de duplicidades nas notificações dos casos de TB. Por meio das informações individuais contidas na ficha de notificação da PPL será realizada a análise descritiva com cálculo de frequências absolutas e relativas dos casos de TB-MDR. Serão descritos os desfechos dos tratamentos dos pacientes de TB-MDR em unidades prisionais. Em seguida, será calculada a taxa de incidência de casos de TB-MDR dentro das unidades prisionais do estado do Paraná. Para identificar os fatores associados ao surgimento da TB-MDR na PPL será conduzida uma regressão logística binária. (AU)