Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da eficácia de bactérias e nematoides entomopatogênicos para o controle do percevejo-marrom Euschistus heros

Processo: 20/04676-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de abril de 2020
Vigência (Término): 14 de outubro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitossanidade
Pesquisador responsável:Luís Garrigós Leite
Beneficiário:Samanta Letícia Lopes Nanzer
Instituição-sede: Instituto Biológico (IB). Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA). Secretaria de Agricultura e Abastecimento (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:17/50334-3 - Plano de Desenvolvimento Institucional em Pesquisa (PDIp): modernização e adequação de unidades multiusuárias estratégicas do Instituto Biológico, AP.PDIP
Assunto(s):Manejo integrado de pragas   Controle de pragas   Percevejo   Insetos-praga   Bactérias entomopatogênicas   Pentatomidae   Soja

Resumo

Percevejos fitófagos constituem o grupo mais importante de insetos-pragas da soja no Brasil, pois se alimentam diretamente das vagens, atingindo os grãos. Euschistus heros, conhecido como percevejo-marrom, é o mais abundante entre os percevejos nessa cultura. Os nematoides entomopatogênicos (NEPs) possuem a capacidade de matar insetos devido ao comportamento de busca do hospedeiro no solo e as associações simbiônticas com bactérias que causam patogenia. E diferentes bactérias entomopatogênicas têm comprovada atividade tóxica em diversas famílias de insetos. Este trabalho tem como objetivo avaliar espécies de bactérias e nematoides entomopatogênicos quanto ao potencial para o controle de E. heros. Os testes serão divididos em três etapas: seleção de espécies; teste de concentração e teste de substrato. Para seleção dos isolados de bactérias, os insetos serão mergulhados na suspensão bacteriana. E para a seleção de isolados de NEPs, os nematoides serão inoculados em areia umedecida. O isolado que apresentar maior virulência nos testes anteriores, será selecionado para o teste de concentração. As concentrações serão definidas de acordo com o isolado escolhido e com a área do pote plástico(113,04 cm²). Selecionada a melhor concentração, será realizado o teste de susbtrato. Esta concentração será aplicado nos quatro tratamentos: (1) Areia 200g; (2) Areia 1000g; (3) Palha; (4) Areia 1000g + Palha, em potes plásticos(1L). Todos os experimentos serão constituídos de seis repetições, contendo dez insetos e uma vagem de feijão em cada repetição. A avaliação da mortalidade será realizada no 2°, 5° e 7° dia. Por tanto, pretende-se disponibilizar um isolado promissor para o controle do percevejo-marrom. E conhecimento sobre as concentrações e influência do substrato no isolado, visando melhor utilização desse organismo contra a praga. (AU)