Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos da exposição materna ao bisfenol A sobre próstata de gerbilos (Meriones unguiculatus) adultos e senescentes

Processo: 20/00160-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2020
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2023
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Histologia
Pesquisador responsável:Sebastião Roberto Taboga
Beneficiário:Simone Jacovaci Colleta
Instituição-sede: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Reprodução   Exposição materna   Gravidez   Lactação   Próstata   Bisfenol A   Gerbillinae   Meriones unguiculatus

Resumo

A próstata é uma glândula acessória do sistema reprodutor responsável pela produção da maior parte do fluido seminal. O seu desenvolvimento ocorre sob influência de um controle androgênico e estrogênico regulado e preciso, de forma que sensíveis interferências podem predispor esta glândula a desenvolver doenças como hiperplasia prostática benigna e câncer durante a vida adulta e senil. Pesquisas atuais têm demonstrado que diversos poluentes ambientais, quando em contato com o organismo humano, apresentam atividade hormonal. Entre estes químicos ambientais, destaca-se o Bisfenol A (BPA). O BPA pode interferir na morfogênese prostática, uma vez que mimetiza estrógenos e compete com os receptores para esses hormônios. Estudos têm demonstrado que a exposição intra-uterina e neonatal a desreguladores estrogênicos como o BPA alteram o padrão normal da morfogênese prostática, favorecendo o desenvolvimento de lesões na vida adulta e senil. O objetivo deste trabalho é avaliar as consequências da exposição materna durante a gestação e a lactação sobre próstata ventral da prole masculina quando adulta e senescente. Para isso, serão utilizados quatro grupos (n=5) de Gerbilos filhos de mães tratadas diariamente por gavagem, do 8° dia de gestação até o final da lactação, com 50 ¼g/kg de BPA diluído em óleo de milho - G1 (grupo baixa dose); com 5000 ¼g/kg de BPA diluído em óleo de milho - G2 (grupo alta dose), com óleo de milho - G3 (grupo controle óleo) e com água - G4 (grupo controle água). Cada grupo experimental será dividido em 2 subgrupos, o subgrupo adulto: animais que serão eutanasiados com 90 dias de idade e subgrupo idoso: animais que serão eutanasiados com 1 ano de idade. A morfologia prostática, lesões celulares pré-neoplásicas e neoplásicas serão avaliadas através de coloração por hematoxilina e eosina. Pelas reações imunohistoquímicas será avaliado e quantificado presença de antígenos de proliferação celular P-H-H3, os receptores hormonais AR, ER alfa, ER beta e ERRgama, e mediadores inflamatórios TNF-alfa e COX-2. Também serão realizadas dosagens séricas e intraprostática de testosterona e estradiol. (AU)