Busca avançada
Ano de início
Entree

O papel do desequilíbrio mitonuclear e da UPRmt hipotalâmica sobre o controle da ingestão alimentar de camundongos obesos

Processo: 19/21171-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de agosto de 2020
Vigência (Término): 31 de maio de 2024
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Eduardo Rochete Ropelle
Beneficiário:Renata Rosseto Braga
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Aplicadas (FCA). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Limeira , SP, Brasil
Assunto(s):Hipotálamo   Obesidade   Ingestão de alimentos   Resposta a proteínas não dobradas   DNA mitocondrial   Metabolismo energético   Modelos animais

Resumo

A prevalência de sobrepeso e Obesidade está aumentando com o passar dos anos e uma das principais causas é o estilo de vida que está sendo adotado pela população atualmente. O consumo excessivo de gordura saturada altera a funcionalidade de neurônios hipotalâmicos que controlam a homeostase energética. A atividade mitocondrial em neurônios do núcleo arqueado do hipotálamo está intimamente relacionada com o controle da ingestão alimentar e da homeostase energética. Estudos têm mostrado que a Obesidade acarreta prejuízos no funcionamento desta organela, apresentando uma redução nos genes provenientes do DNA mitocondrial e consequentemente afeta sua função. Em situações de estresse o ambiente celular pode adquirir uma característica proteotóxica, através do acúmulo de proteínas malformadas. Diante disto, há o desencadeamento de um mecanismo altamente conservado entre as espécies com a finalidade de reestabeler a proteostase celular, a UPRmt, do inglês Unfolded Protein Response. Neste cenário, aventamos a hipótese de que o tratamento com uma dieta rica em gordura possa induzir uma diferença estequiométrica na razão entre a expressão das proteínas provenientes do DNA nuclear e das proteínas provenientes do DNA mitocondrial, chamado de desequilíbrio mitonuclear e, consequentemente, desencadear a UPRmt no hipotálamo de camundongos, culminando em alterações no controle hipotalâmico da ingestão alimentar e metabolismo energético. O desenvolvimento do atual projeto poderá fornecer novos conhecimentos acerca dos efeitos da dieta rica em gordura sobre o funcionamento das mitocôndrias em neurônios hipotalâmicos. (AU)