Busca avançada
Ano de início
Entree

Novas abordagens no desenvolvimento de genótipos de soja com ênfase no mercado não transgênico e caracteres especiais

Processo: 20/07778-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de julho de 2020
Vigência (Término): 31 de março de 2021
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitotecnia
Pesquisador responsável:Regina Helena Geribello Priolli
Beneficiário:Carlos Eduardo de Araujo Batista
Empresa:Regina Helena Geribello Priolli
CNAE: Cultivo de soja
Produção de sementes certificadas
Atividades de apoio à agricultura
Vinculado ao auxílio:19/12221-8 - Novas abordagens no desenvolvimento de genótipos de soja com ênfase no mercado não transgênico e caracteres especiais, AP.PIPE
Assunto(s):Melhoramento genético vegetal   Soja   Cultivares   Resistência genética vegetal   Polimorfismo de um único nucleotídeo

Resumo

A soja é uma das culturas de maior relevância econômica mundial, sendo o seu farelo a principal fonte de proteínas para a produção animal e seu óleo um dos principais produtos de consumo da indústria de alimentos, de cosméticos e na produção de biodiesel. No Brasil essa cultura possui uma cadeia produtiva consolidada como a commodity mais importante do agronegócio. Tradicionalmente utilizada como matéria prima para a produção de óleo e proteína, a soja também pode ser utilizada in natura e na alimentação humana. Considerando tais aspectos, a presente proposta inclui a criação de uma empresa de melhoramento genético voltado para nichos especiais, cujo enfoque inicial será o desenvolvimento de cultivares de soja produzidas em sistema convencional (não transgênicas) e com caracteres como óleo com alto teor de ácido graxo oleico e baixo teor de ácido graxo linolênico, teor elevado de proteína total; sabor e paladar de soja tipo hortaliça (edamame), bem como, resistência ao complexo de percevejos e tolerância a ferrugem asiática da soja. O grande desafio da proposta e da empresa é abreviar o período de lançamento das cultivares com essas características, atendendo a elevada demanda de mercado por sementes não transgênicas e de alto valor agregado. Técnicas que envolvem o sequenciamento parcial de genomas e sua redução de complexidade, como as bibliotecas GBS (Genotyping by sequencing) serão realizadas em uma coleção de genótipos de soja do programa de melhoramento, consistindo de cultivares comerciais e plantas introduzidas. Por meio da análise genotípica e fenotípica dos materiais disponibilizados, serão detectados os SNPs em mapeamento por associação e posteriormente, em futuros cruzamentos, utilizados na seleção genômica do programa de melhoramento. Destaca-se que o programa de melhoramento em parceria com a Universidade de São Paulo, via licenciamento de linhagens, já possui materiais genéticos que contêm algumas das características almejadas ao consumo humano. Sendo assim, esse projeto também pretende licenciar esses materiais em ensaios regionais de valor de cultivo e uso (VCU) e de distinguibilidade, homogeneidade e estabilidade (DHE). Sementes desses materiais preservados em câmara fria serão propagadas em casa de vegetação, visando obter quantidades suficientes para os primeiros ensaios VCU. Estes ensaios serão realizados por dois anos e em dois locais da macrorregião sojícola 2, regiões que abrangem o atual local do programa de melhoramento onde tais materiais genéticos foram selecionados. Estas mesmas cultivares, junto a materiais promissores identificados poderão ser utilizadas para constituir um novo bloco de cruzamento, reunindo mais e melhores características de soja ao consumo humano e resistência a estresses em ciclos de seleção. O desenvolvimento dos SNPs, sua consequente utilização em seleção genômica, bem como a comercialização conjunta dos materiais genéticos já desenvolvidos, propiciarão redução de tempo e capital suficiente para o início do novo ciclo de seleção da empresa e o de desenvolvimento de mais cultivares de soja com caracteres especiais.