Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da eficácia do "gel alcoólico para higienização das mãos (softalind viscorub®)" na desinquinação das mãos

Processo: 20/03152-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2020
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Clínica e Cirurgia Animal
Pesquisador responsável:Bruno Watanabe Minto
Beneficiário:Juliana Rodrigues Leitão
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Assunto(s):Infecção hospitalar   Microbiologia

Resumo

A ocorrência de infecções hospitalares na medicina veterinária vem ganhando importância, uma vez que trazem graves consequências tanto ao paciente quanto aos tutores, além de ser uma preocupação iminente na saúde pública. Na pele e nas mucosas residem microrganismos, os quais podem tornar-se patogênicos em situações específicas. Assim, as mãos são consideradas um dos veículos e fontes de contaminação mais importantes, dentro e fora de um centro cirúrgico. Com isso, o objetivo desse estudo baseia-se na avaliação da eficácia da desinquinação das mãos com o uso de um gel a base de álcool ("Gel Alcoólico para Higienização das Mãos, Softalind ViscoRub®") e a susceptibilidade dos isolados bacterianos encontrados em ambiente cirúrgico hospitalar, frente aos principais antimicrobianos utilizados rotineiramente. Para isso, serão coletadas amostras das mãos de cirurgiões veterinários antes e após a antissepsia com o gel e, durante duas horas de procedimento cirúrgico. As amostras passarão por contagem microbiológica, testes morfológicos e bioquímicos e, posteriormente, ao teste de susceptibilidade aos antimicrobianos (antibiograma). Os resultados obtidos serão então comparados com estudos anteriores realizados no mesmo local, onde avaliou-se a eficácia da desinquinação das mãos com clorexidine a 2% e iodo povidine, dois dos antissépticos mais comuns na rotina veterinária. Espera-se que com estes resultados e com a comparação com outros estudos possa-se encontrar a melhor forma ou método e princípio ativo para a antissepsia das mãos, prevenindo mais efetivamente a infecção hospitalar.