Busca avançada
Ano de início
Entree

Mecanismos (bioquímicos e moleculares) de interação entre ácaros predadores, ácaros-praga e plantas hospedeiras, com ênfase em citros e cafeeiro

Processo: 20/09062-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2020
Vigência (Término): 31 de julho de 2021
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitossanidade
Pesquisador responsável:Mário Eidi Sato
Beneficiário:Maria Cristina Vitelli Queiroz
Instituição-sede: Instituto Biológico (IB). Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA). Secretaria de Agricultura e Abastecimento (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:17/50334-3 - Plano de Desenvolvimento Institucional em Pesquisa (PDIp): modernização e adequação de unidades multiusuárias estratégicas do Instituto Biológico, AP.PDIP
Assunto(s):Entomologia   Mecanismos moleculares   Mecanismos de defesa vegetal   Ácaros predadores   Citrus   Café   Interação planta-inseto   Brevipalpus   Phytoseiidae   Controle biológico

Resumo

A Citricultura brasileira, que detém a liderança mundial, tem se destacado pela promoção do crescimento socioeconômico, contribuindo com a balança comercial nacional e, principalmente, como geradora direta e indireta de empregos na área rural. O Brasil é, também, o maior exportador de café no mercado mundial e ocupa a segunda posição, entre os países consumidores da bebida. Alguns ácaros do gênero Brevipalpus (Acari: Tenuipalpidae) apresentam importância econômica por serem vetores de vírus em diversas culturas, com destaque para o CiLV-C (Citrus Leprosis virus C), causador da Leprose dos citros, e o CoRSV (Coffee ringspot virus), causador da mancha anular do cafeeiro. Para ambas as doenças, o controle consiste, principalmente, em eliminar o vetor com uso de acaricidas. Um dos aspectos mais significantes do crescimento e reprodução das plantas é a defesa contra artrópodes herbívoros. Em resposta à herbivoria, as plantas emitem misturas específicas de voláteis, os chamados HIPVs (Herbivore-Induced Plant Volatiles). O objetivo dessa pesquisa é avaliar os mecanismos bioquímicos e moleculares associados à influência de àcaros predadores da familia Phytoseiidae na interação entre os àcaros vetores (Brevipalpus sp.), seus vírus associados (CiLV-C e CoRSV) e as plantas hospedeiras, nos agroecossistemas de citros e café. Os resultados desse estudo podem trazer informações relevantes para a definição de estratégias de manejo dos ácaros-vetores e das viroses citadas, visando a redução dos problemas causados pelas doenças. (AU)