Busca avançada
Ano de início
Entree

Fome e abastecimento em Portugal no final da idade média (1270-1496)

Processo: 20/05511-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2020
Vigência (Término): 31 de agosto de 2021
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História Antiga e Medieval
Pesquisador responsável:Marcelo Cândido da Silva
Beneficiário:Rudyard Rezende Vera
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):História econômica   Idade Média   Fome   Portugal   Historiografia   Plataforma (computação)   Coleta de dados

Resumo

Parte da historiografia sobre os séculos XIV e XV caracteriza o período como uma época de fome generalizada, fator que, somado a pestilências e guerras, recebeu a denominação de "Crise do Século XIV" ou "Crise do Feudalismo". No tocante à fome, aspecto abordado neste projeto, interpretações mais recentes nos revelam que este fenômeno não atingiu toda a Europa medieval ao mesmo tempo e da mesma maneira. Este projeto visa realizar um levantamento das menções à carestia nas fontes portuguesas de 1270 ao final do século XV, utilizando desde crônicas reais, como as Crônicas de D. Fernando e as Crônicas de D. João, passando por crônicas de cunho religioso, como as Crônicas dos Carmelitas, e até coletâneas de documentos, como as Receitas e despesas da Fazenda Real de 1384 a 1481. A partir dessa coleta de dados, buscamos entender como se deu a "conjuntura de 1300" em Portugal, ou seja, compreender de que maneira as situações de fome, peste e fenômenos climáticos se articulavam. Dessa forma, realizando uma análise pautada no levantamento do campo semântico das fontes e considerando a retórica existente nestas, reuniremos mais informações sobre o contexto português na Baixa Idade Média, algo ainda não explorado pela historiografia recente. As informações obtidas nesse levantamento serão organizadas em fichas digitais que, por sua vez, serão inseridas em uma plataforma digital do projeto QFAME, fruto de uma colaboração entre a Universidade de São Paulo, a Université Libre de Bruxelles e a Universitat de Barcelona.