Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação de efeitos mitigadores da aplicação de acetilcolina em sementes de milho [Zea mays L.] sob altas temperaturas

Processo: 20/07168-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2020
Vigência (Término): 31 de julho de 2021
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia
Pesquisador responsável:Adriana Lima Moro
Beneficiário:Daniele Silva Sukert
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias. Universidade do Oeste Paulista (UNOESTE). Campus de Presidente Prudente. Presidente Prudente , SP, Brasil
Assunto(s):Fisiologia vegetal   Estresse térmico   Antioxidantes   Germinação   Acetilcolina   Zea mays   Análise de variância   Análise multivariada   Teste de Tukey

Resumo

O milho [Zea mays L.] é um cereal cultivado mundialmente que apresenta grande importância econômica. Em razão do aumento substancial da temperatura global, essa cultura é diretamente afetada em seu potencial produtivo e em suas estruturas morfológicas e fisiológicas. Entretanto, um biorregulador importante produzido em quantidades endógenas pela planta é a Acetilcolina (ACh), capaz de atuar na mitigação dos efeitos do estresse. A Acetilcolina age na germinação, reprodução, crescimento, desenvolvimento e também em processos no metabolismo celular da cultura. O objetivo deste trabalho é avaliar os efeitos da aplicação exógena de Acetilcolina em sementes de milho submetidas a altas temperaturas. Será testada a hipótese de que a aplicação exógena de Acetilcolina em sementes de milho poderá ter um efeito mitigador quando submetido a altas temperaturas. O estudo envolverá a aplicação de doses de Acetilcolina em sementes de milho que serão submetidas ao aumento de temperatura. Para tanto, serão realizados testes de porcentagem de germinação, comprimentos de raiz e parte aérea, massa fresca, massa seca, análise morfológica de raiz, análises anatômicas da folha, e análises da atividade das enzimas antioxidantes superóxido dismutase, catalase e peroxidase (SOD, CAT e POD, respectivamente). Os resultados serão avaliados a partir de análises de variância (ANOVA, p<0,05) e as médias comparadas pelo teste de Tukey (p<0,05) e a análise multivariada por componentes principais (PCA) com o programa estatístico PC-Ord.