Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo do efeito de nanopartículas de prata biogênicas em Zebrafish, Tilápia-do-Nilo e Lambari

Processo: 20/03883-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de julho de 2020
Vigência (Término): 31 de março de 2024
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Análise Toxicológica
Pesquisador responsável:Ana Olívia de Souza
Beneficiário:Luiz Gustavo Ribeiro
Instituição-sede: Instituto Butantan. Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Ecotoxicologia   Peixe-zebra   Tilápia-do-Nilo   Lambari   Nanopartículas de prata   Fungos   Expressão gênica   Análise físico-química

Resumo

Os nanomateriais mais amplamente estudados são as nanopartículas metálicas, e dentre estas, as nanopartículas de prata (AgNPs). O destaque dos estudos para as AgNPs deprata se deve às diversas possibilidades de aplicações na área médica, alimentícia, farmacêutica, diagnóstico, e muitas outras. Considerando o potencial biotecnológico de aplicação, é importante que o uso das AgNPs e o descarte de seus resíduos sejam realizados de forma segura para o homem, animais e meio ambiente. Para esta finalidade, as interações das AgNPs de diferentes origens, com organismos vivos e o meio ambiente demandam estudos adicionais. As AgNPs biogênicas obtidas a partir do fungo extremófilo Aspergillus tubingensis apresentam excelente ação antimicrobiana, e esta proposta, tem como objetivo a avaliação dos possíveis efeitos tóxicos dessas AgNPs nas espécies de peixes exóticas, Zebrafish (Danio rerio) e Tilápia-do-Nilo (Oreochromis niloticus), e na espécie nativa de Lambari, Deuterodon iguape. As AgNPs serão sintetizadas a partir da cultura do fungo ea caracterização físico-química das AgNPs será por espectroscopia UV-Vis, índice de polidispersão (PDI), determinação do potencial Zeta, microscopia de transmissão eletrônica (TEM) e espectroscopia no infravermelho por transformada de Fourier (FTIR). Os peixes serão expostos às AgNPs e a concentração letal média (CL50), o comportamento e possíveis sinais clínicos, análise histopatológica dos órgãos, acúmulo do metal nos órgãos, consumo de oxigênio e a excreção de amônia, e análise da expressão dos genes envolvidos no estresse, crescimento e neurodesenvolvimento serão avaliados. (AU)