Busca avançada
Ano de início
Entree

Extração de DNA, amplificação por PCR e sequenciamento para análise do perfil microbiológico gengival pela técnica 16S rDNA-based PCR

Processo: 20/07862-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de agosto de 2020
Vigência (Término): 30 de setembro de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia
Pesquisador responsável:Ana Carolina Fragoso Motta
Beneficiário:Diana Estefania Ramos Peña
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (FORP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:18/23031-2 - Relação entre a infecção pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV-1) e a periodontite., AP.R
Assunto(s):Doenças periodontais   Periodontite   Estomatologia   Microbiota   Soropositividade para HIV   HIV-1   Extração de DNA

Resumo

A etiologia da doença periodontal é principalmente bacteriana, no entanto, atualmente é cada vez mais aceita a resposta do hospedeiro como mediador da patogênese da doença. Algumas doenças sistêmicas, como a infecção pelo HIV-1, podem produzir exacerbação das doenças periodontais, devido ao desequilíbrio entre a agressão microbiana e a resposta imune do hospedeiro. O objetivo do projeto é determinar e comparar a microbiota oral presente na periodontite de pacientes infectados pelo HIV-1 com a microbiota oral de pacientes com periodontite sem infecção pelo HIV-1, por meio de um estudo de tipo quase-experimento (NCT03262402). Formarão parte do estudo amostras de biofilme subgengival coletado do fluido crevicular de dentes com profundidade de sondagem e 5mm (sítios doentes) e de dentes com profundidade de sondagem <3mm (sítios saudáveis) de pacientes infectados (n=20) e não infectados pelo HIV-1 (n=20), os quais foram submetidos à terapia periodontal. Será avaliada a população microbiana antes e após a terapia periodontal, por meio do sequenciamento de amostras amplificadas pelo método 16S rDNA-based PCR. Este estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da FORP/USP (CAAE: 50004415.1.0000.5419), e todos os pacientes deram o consentimento livre e esclarecido para participação na pesquisa.