Busca avançada
Ano de início
Entree

Influência da incorporação de nanotubos de TiO2 funcionalizados nas propriedades de resinas para impressão 3D

Processo: 19/24528-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de julho de 2020
Vigência (Término): 31 de março de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Materiais Odontológicos
Pesquisador responsável:Adilson Yoshio Furuse
Beneficiário:Pedro Henrique Magão
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB). Universidade de São Paulo (USP). Bauru , SP, Brasil
Assunto(s):Nanotecnologia   Nanotubos   Dióxido de titânio   Dentística operatória   Sobrevivência celular   Impressão tridimensional

Resumo

Por se tratar de uma técnica de processamento altamente versátil que pode ser aplicada a metais,cerâmicas e polímeros, a manufatura aditiva, também conhecida como impressão 3D, está rapidamente ganhando espaço na odontologia. O objetivo deste trabalho será avaliar a influência da adição de nanoestruturas funcionalizadas à composição de resinas para impressão 3D nas propriedades físico-químicas, mecânicas e biológicas. Serão utilizadas duas resinas disponíveis comercialmente: Cosmos TEMP - YLLER BIOMATERIAIS, Smart Print HYBRID - SMARTDENT. As nanoestruturas de TiO 2 serão funcionalizados utilizando os silanos 3-aminopropiltrimetoxisilano (APTMS) ou 3 Trimetoxisilil-Propil-Metacrilato (TMSPM). A incorporação das nanoestruturas de TiO 2 às resinas será por meio de mistura mecânica, em proporções mássicas de 0,3 e 0,9%. As nanoestruturas de TiO 2 funcionalizadas serão caracterizadas através dedifratometria de Raios X, microscopia eletrônica de transmissão, dispersão de luz dinâmica e espectroscopia no infravermelho por transformada de Fourier. A efetividade de funcionalização será confirmada através de análise termogravimétrica. Com os espécimes divididos em grupos de acordo com a resina e a concentração de nanoestruturas incorporadas, serão avaliadas a microdureza Knoop (antes e após extração de massa com solvente orgânico), resistência à flexão e módulo de elasticidade, solubilidade e sorção de água e estabilidade de cor. A resposta biológica será avaliada pelos métodos de viabilidade, adesão, espalhamento e expressão de colágeno celular. Os resultados serão analisados através dos testes de ANOVA e Tukey, caso haja normalidade e homogeneidade de variâncias. Caso não seja observada distribuição normal serão utilizados os testes Kruskal-Wallis e Dunn. O nível global de significância adotado será de 5%. (AU)