Busca avançada
Ano de início
Entree

Qualidade em sementes de arroz convencional e moti submetidas a condições de estresse salino

Processo: 19/16951-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2020
Vigência (Término): 31 de maio de 2021
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitotecnia
Pesquisador responsável:Elza Alves Corrêa
Beneficiário:Ana Paula Sales Corrêa Rodrigues
Instituição-sede: Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Registro. Registro , SP, Brasil
Assunto(s):Tecnologia de sementes   Germinação de sementes   Qualidade fisiológica de sementes   Salinidade   Arroz   Delineamento experimental   Análise de variância   Bacia hidrográfica   Vale do Ribeira (SP)

Resumo

O arroz é uma importante gramínea cultivada no Brasil, sendo consumido das mais variadas formas, disponibilizando na alimentação humana um alto conteúdo de calorias e proteínas, além, de vitaminas e minerais. A Bacia Hidrográfica do Rio Ribeira de Iguape apresenta grande diversidade de ambientes terrestres e aquáticos, envolvendo extensas áreas de planícies costeiras com exploração agrícola, incluindo a cultura do arroz. As planícies costeiras podem apresentar solos com elevada salinidade e o excesso de sais provoca redução do potencial hídrico no solo, acarretando menor capacidade de absorção de água, influenciando negativamente a resposta germinativa das sementes de arroz. Sendo assim, este estudo tem por objetivo determinar os níveis de sódio em algumas áreas com produção de arroz, verificar a influência desse nível salino na qualidade fisiológica das sementes produzidas bem como determinar o teor crítico de salinidade na germinação e vigor de quatro cultivares de arroz (Oryza sativa L.) utilizados na região da bacia hidrográfica do rio Ribeira de Iguape. Para tanto, serão coletadas amostras de solo em áreas produtoras de arroz nos municípios de Iguape, Pariquera-açú e Registro, nas quais será determinado o teor médio de sódio. Tais analises serão realizadas no laboratório de Diagnose de Solo, Planta e Fisiologia Vegetal na UNESP Campus Experimental de Registro. Sementes de arroz das cultivares convencional (IAC 127 e IAC 165) e arroz japonês / Moti (IAC 400 e BRS 358), produzidas nas áreas estudadas na safra 2019/2020, serão analisadas quanto a sua tolerância (teor crítico) a salinidade em diferentes períodos de armazenamento. Serão testadas quatro concentrações salinas, a partir da concentração de sódio encontrada nos solos produtivos, além de um tratamento controle, para verificar os efeitos dos tratamentos serão aplicados, a cada três meses testes que avaliam o nível crítico de salinidade para cada cultivar: teor de água das sementes, primeira contagem de germinação, germinação (% plântulas normais), tempo médio de germinação, índice de velocidade de germinação, comprimento das plântulas, fitomassa seca das plântulas e emergência a campo. Após cada período de armazenamento também será determinada a capacidade de absorção de água e a estabilidade das membranas das sementes submetidas ao estresse salino. Os testes serão instalados e conduzidos com critérios estabelecidos pelas Regras de Análise de Sementes. O delineamento experimental utilizado será o inteiramente casualisado em esquema fatorial 5x4 (concentrações salinas e cultivares) com 4 repetições de 100 sementes cada para avaliações de germinação e quatro repetições de 10 sementes para as variáveis de vigor. Os dados relativos aos períodos de armazenamento serão submetidos à analises de variância, testes de média e análise de regressão polinomial.