Busca avançada
Ano de início
Entree

Geração de células-tronco de pluripotência induzida (iPSCs) a partir de células adultas de veado-mateiro-pequeno (Mazama bororo)

Processo: 20/08562-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2020
Vigência (Término): 30 de setembro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Reprodução Animal
Pesquisador responsável:Fabiana Fernandes Bressan
Beneficiário:Luana Scarpelini Rosa
Instituição-sede: Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos (FZEA). Universidade de São Paulo (USP). Pirassununga , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/26818-5 - Investigação de mecanismos celulares e moleculares da aquisição da toti- e pluripotência induzida in vitro - modelo translacional, AP.JP
Assunto(s):Conservação genética   Biotecnologia da reprodução   Células-tronco pluripotentes induzidas   Fibroblastos   Mazama bororo

Resumo

O Brasil possui uma das biodiversidades mais ricas do mundo, porém ela se encontra em constante ameaça devido a ações antropológicas que impactam diretamente o meio ambiente. Atualmente, 1.173 espécies brasileiras de animais são consideradas ameaçadas, dentre elas, o veado-mateiro-pequeno (Mazama bororo), animal endêmico à Mata Atlântica, que possui uma das menores distribuições geográficas dentre toda a família de cervídeos e é considerado vulnerável tanto pela IUCN como pelo Ministério do Meio Ambiente. Diversas instituições, assim como políticas públicas, têm buscado medidas de conservação para ajudar a preservar as espécies em risco de extinção. Nesse contexto, as biotecnologias reprodutivas surgem como importante recurso para a conservação da genética dos animais. Nesse estudo, buscamos a produção e caracterização de células-tronco de pluripotência induzida (iPSC) a partir de fibroblastos adultos de Mazama bororo, ainda inédita na espécie. Para tal, fibroblastos já previamente coletados e armazenados serão cultivados e transduzidos com vetores lentivirais policistrônicos que expressam OCT4, SOX2, KLF4 e c-MYC humanos ou murinos (hOSKM ou mOSKM). É esperada a geração de iPSCs e caracterização quanto à detecção da fosfatase alcalina, imunocitoquímica para proteínas de pluripotência OCT4, SOX2 e NANOG, formação de corpos embrióides e diferenciação in vitro, seguido de análise da expressão de genes relacionados à pluripotência e ensaio de teratoma. A geração de células iPS a partir de células somáticas é bastante promissora na medicina humana e veterinária, sendo que possibilidades para o seu uso envolvem desde estudos de doenças e terapias regenerativas a contribuições para a correção de infertilidades, incluindo a geração de gametas e embriões in vitro, a partir de bancos de células e material genético previamente armazenados. Até o presente momento não há o conhecimento de geração de células iPSC provenientes da família de cervídeos na literatura. A obtenção de iPSC proposta pelo estudo será uma grande contribuição para as biotecnologias reprodutivas utilizadas na conservação tanto da espécie em si, como para outros animais da família cervidae.