Busca avançada
Ano de início
Entree

Formação de LIPSS em aço inoxidável 316L para aplicação biomédica

Processo: 20/07880-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2020
Vigência (Término): 30 de novembro de 2021
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia de Materiais e Metalúrgica
Pesquisador responsável:Aline Capella de Oliveira
Beneficiário:Melquesedeque Moura da Silva
Instituição-sede: Instituto de Ciência e Tecnologia (ICT). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São José dos Campos. São José dos Campos , SP, Brasil
Assunto(s):Próteses e implantes   Tratamento de superfícies   Aço inoxidável   Ligas metálicas   Composição química   Biofilmes   Laser do estado sólido   Pesquisa biomédica

Resumo

Aço inoxidável AISI 316L é biocompatível e geralmente considerado na fabricação de implantes odontológicos e ortopédicos. Entretanto, relatórios técnicos e estudos publicados têm relatado infecções na região do componente metálico implantado, associadas à formação de biofilme bacteriano nas superfícies dos implantes. Para contornar esse problema, alternativas para aprimoramento das propriedades de superfícies de metais e suas ligas são pesquisadas, contribuindo na prevenção ou inibição das infecções bacterianas relacionadas à adesão do biofilme no implante. Dentre elas, técnicas de modificação físico-química e topográfica de superfícies metálicas têm sido consideradas, uma vez que a bioadesão é influenciada pela hidrofilicidade do material. Assim, a morfologia e a composição química desta superfície podem inibir a adesão de células bacterianas, em função do padrão topográfico e da presença de compostos nesta região. O objetivo da pesquisa é realizar nanoestruturas, com laser de Nd:YAG de nanosegundos, pela formação de LIPSS na superfície de AISI 316L, avaliando os efeitos da modificação superficial no crescimento e adesão do biofilme bacteriano na região modificada. A pesquisa prevê a busca por parâmetros para o estabelecimento de um processo de texturização a laser do aço inoxidável, que alcance de um bom grau de maturidade nessa tecnologia, e permita traçar uma rota para aplicações futuras do material processado em componentes biomédicos, como próteses odontológicas e/ou ortopédicas.