Busca avançada
Ano de início
Entree

Magister vitae, patronus causae: filosofia platônica e oratória na Apologia de Apuleio de Madaura

Processo: 20/01810-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de julho de 2020
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2022
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Letras - Línguas Clássicas
Pesquisador responsável:Isabella Tardin Cardoso
Beneficiário:Paulo Vinícius Perez Bonafina
Instituição-sede: Instituto de Estudos da Linguagem (IEL). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Filosofia   Platonismo   Platão   Oratória

Resumo

Neste projeto pretendemos abordar a Apologia, de Apuleio de Madaura (124?-170? d.C.), autor romano do período antonino que, após ser acusado judicialmente de ter usado a magia para seduzir sua esposa, proferiu esse discurso em defesa própria. Visto que as demais obras remanescentes de Apuleio se referem, direta ou indiretamente, ao platonismo, procuramos determinar em que medida também se identifica na Apologia alguma relação com os escritos de Platão. Exploraremos, num primeiro momento, a hipótese de que o discurso de Apuleio teria sido modelado na Apologia de Sócrates. Além de certas semelhanças formais, notamos, sobretudo, a criação de uma persona retórica baseada na figura do filósofo acossado por perseguidores incultos, que faz da sua defesa uma defesa da filosofia. Na segunda parte de nosso estudo, abordaremos o uso dos diálogos platônicos na argumentação de Apuleio, demonstrando a sua importância no tratamento de temas como o amor, a magia e a religião. Finalmente, na terceira parte, pretendemos analisar como Apuleio, em seu discurso, articula a filosofia platônica e a retórica, e como são construídas no texto as imagens de cada um desses tipos de conhecimento. (AU)