Busca avançada
Ano de início
Entree

Uso de matrizes de poliuréias à base de polietileno para liberação modificada de naproxeno

Processo: 20/06531-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2020
Vigência (Término): 31 de agosto de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia
Pesquisador responsável:Eduardo Ferreira Molina
Beneficiário:Mariane Aparecida de Resende
Instituição-sede: Pró-Reitoria Adjunta de Pesquisa e Pós-Graduação. Universidade de Franca (UNIFRAN). Franca , SP, Brasil
Assunto(s):Físico-química   Liberação controlada de fármacos   Biomateriais   Naproxeno   Polímeros   Termogravimetria   Difração por raios X

Resumo

Os compostos que são bons candidatos para liberação controlada de fármacos, apresentam biocompatibilidade e lipofilicidade adequadas. Pensando nisso, as poliuréias a base de óxido de polietileno (PEO) podem ser muito promissoras na preparação de sistemas de liberação controlada, pois apresentam propriedades únicas como boa resistência mecânica, transparência e flexibilidade. Assim, neste projeto o objetivo geral é avaliar a viabilidade de poliuréias como sistemas para liberação de fármacos, em particular, o uso de um antiinflamatório modelo como o naproxeno. As amostras serão preparadas pelo processo sol-gel utilizando uma fase polimérica PEO e outra fase a base de isocianato para formação da rede tridimensional de poliuréia. As amostras serão caracterizadas na Universidade de Franca por difratometria de raios X (DRX), análise termogravimétrica (TG) e infra-vermelho (FTIR). Testes de intumescimento (absorção de água pela poliuréia) serão correlacioandos com os perfis de liberação que serão realizados através da técnica de UV-vis. Em suma, as poliuréias podem oferecer a oportunidade de fabricação de materiais altamente funcionais, que podem oferecer uma melhor aparência estética, uma maior flexibilidade de dosagem, facilidade de utilização e maior simplicidade de fabricação.