Busca avançada
Ano de início
Entree

Infraestrutura verde: efeitos microclimáticos para adaptação ao clima e a saúde das plantas em um cenário de aquecimento urbano

Processo: 20/01610-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2020
Vigência (Término): 31 de julho de 2022
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Arquitetura e Urbanismo - Tecnologia de Arquitetura e Urbanismo
Pesquisador responsável:Denise Helena Silva Duarte
Beneficiário:Daniel Felipe Outa Yoshida
Instituição-sede: Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Infraestrutura verde   Vegetação   Conforto ambiental   Serviços ambientais   Microclima   Aquecimento solar

Resumo

Já são conhecidos os benefícios trazidos pela vegetação; ela provê serviços ecossistêmicos relevantes pois reduz os níveis de poluição, tem papel fundamental no manejo das águas, promove e protege a biodiversidade, equilibra a temperatura e a umidade do ar no seu entorno e traz sensação de bem-estar para as pessoas. A infraestrutura verde, por sua vez, consiste em espaços verdes interconectados que oferecem uma variada gama de serviços ecológicos, sociais e econômicos atrelados aos efeitos da vegetação e direcionados a funções de infraestrutura tais como manejo de águas pluviais, potencial de produzir de alimentos, redução de temperaturas do ar e de superfícies, etc. Por outro lado, as mudanças climáticas em curso são acompanhadas pelo aumento da frequência e da intensidade das ondas de calor. Frente a esse cenário climático e devido ao potencial ecológico da infraestrutura verde, ela se torna um importante instrumento para a adaptação das cidades aos impactos do aquecimento urbano. Esta pesquisa busca quantificar os efeitos da infraestrutura verde no microclima urbano, no clima atual e sob o efeito das ondas de calor. Dentre as perguntas que se pretende responder estão: Tomando como base o contexto urbano e climático atual e futuro da capital paulistana, quais são os efeitos microclimáticos da infraestrutura verde existente? Quais seriam esses efeitos se ela fosse ampliada e intensificada no tecido urbano de São Paulo? Como essa infraestrutura verde irá reagir frente ao aumento das ondas de calor, do ponto de vista da saúde das plantas, e quais os impactos no efeito microclimático das mesmas? Para isso, o trabalho utiliza a cidade de São Paulo como objeto de estudo e o modelo computacional ENVI-met para simular os efeitos da infraestrutura verde no contexto climático atual e futuro, assim como o efeito do clima futuro nas plantas e o efeito microclimático resultante desse cenário. (AU)