Busca avançada
Ano de início
Entree

Preferência de forrageamento de Atta sexdens (Linnaeus, 1758) (Hymenoptera, Formicidae) por espécies arbóreas indicadas para restauração florestal

Processo: 20/07739-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2020
Situação:Interrompido
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Florestais e Engenharia Florestal - Conservação da Natureza
Pesquisador responsável:Ricardo Toshio Fujihara
Beneficiário:Mateus Banderchuk Dib
Instituição-sede: Centro de Ciências Agrárias (CCA). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). Araras , SP, Brasil
Assunto(s):Restauração ecológica   Restauração florestal   Comportamento de forrageamento animal   Formicidae   Hymenoptera   Formigas cortadeiras   Bioensaio   Regressão linear

Resumo

A degradação dos biomas brasileiros tem comprometido a conservação da biodiversidade e a geração de serviços ecossistêmicos. Uma das formas de minimizar este processo é por meio da restauração florestal. Contudo, apesar das formigas-cortadeiras participarem de processos ecológicos importantes, sua alta densidade pode comprometer o equilíbrio de uma área em restauração. Sendo assim, o objetivo desse trabalho será testar a hipótese de que existe preferência de forrageamento de operárias de Atta sexdens (saúva-limão) por determinadas espécies arbóreas indicadas para restauração florestal. Serão selecionadas 15 espécies consideradas recobridoras (rápido crescimento e copa densa e ampla, que favorece o sombreamento), cujos segmentos apicais (caule, folhas ou folíolos) serão coletados em áreas de restauração localizadas no CCA/UFSCar, Araras, SP. Os bioensaios serão realizados em laboratório, onde os discos de folhas/folíolos (Ø = 0,5 cm) serão ofertados, em uma arena de forrageamento, de forma simultânea e equidistante, às colônias de A. sexdens. Ao final de cada ensaio serão avaliados o número de discos de folhas/folíolos transportados para a câmara de fungo. O delineamento será constituído de 15 tratamentos (espécies arbóreas), oferecidos a cinco colônias diferentes (repetições), com quatro apresentações por colônia. Será aplicado o teste de Scott-Knott a 5% de probabilidade. Das 15 espécies, serão selecionadas as que apresentarem diferença significativa quanto à menor e maior preferência, além de um tratamento controle com Acalypha wilkesiana. Será avaliada a composição bromatológica das folhas, que servirá como preditor adicional para a análise de preferência por A. sexdens. As variáveis (teores) obtidas serão utilizadas em um teste de regressão linear múltipla, onde A. wilkesiana será a espécie vegetal padrão. O controle de formigas-cortadeiras é realizado principalmente por meio de iscas granuladas contendo sulfluramida, método este que pode gerar problemas ambientais e de saúde. Nossos resultados podem servir como critério complementar para a seleção de espécies visando a restauração florestal, de forma a reduzir e/ou eliminar o uso de controle químico.