Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do bálsamo (Sedum Dendroideum) no processo de cicatrização de feridas em equinos

Processo: 20/07349-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2020
Vigência (Término): 31 de agosto de 2021
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Clínica e Cirurgia Animal
Pesquisador responsável:Renata Gebara Sampaio Dória
Beneficiário:Luis Arthur Fonseca Moric Araujo
Instituição-sede: Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos (FZEA). Universidade de São Paulo (USP). Pirassununga , SP, Brasil
Assunto(s):Medicina integrativa   Plantas medicinais   Cirurgia veterinária   Medicamentos fitoterápicos   Anti-infecciosos   Ferimentos e lesões   Cicatrização   Equinos

Resumo

Em equinos, a cicatrização de feridas cutâneas é laboriosa, devido à fisiologia particular da espécie e da complexidade do manejo com curativos, o que frequentemente resulta na cronicidade e formação de tecido de granulação exuberante. Ademais, quando as feridas se localizam nos membros, em especial nas articulações, uma associação de fatores comprometem a cicatrização, como mobilidade constante e predisposição à contaminação, retardando ainda mais o processo de cura. Neste sentido, há uma busca constante por recursos terapêuticos que sejam efetivos, sendo que, atualmente, a utilização de plantas medicinais se apresenta como terapia alternativa ao tratamento convencional, evitando-se a utilização indiscriminada de produtos à base de antimicrobianos. O bálsamo (Sedum Dendroideum) é uma planta popularmente conhecida por algumas de suas propriedades terapêuticas, como analgésico, anti-inflamatório e cicatrizante, sendo tradicionalmente utilizado para cicatrização de feridas pelas pessoas do campo. Este estudo busca avaliar a cicatrização de feridas de pele em equinos com o uso de folhas maceradas de bálsamo. Serão utilizados 8 equinos, nos quais, serão induzidas duas feridas, uma em cada região lateral da articulação metacarpofalangeana, tratadas com pomada de bálsamo (membro torácico esquerdo) ou com vaselina líquida (membro torácico direito). As feridas serão avaliadas por meio de características macroscópicas e microscópicas. Hipotetiza-se que o bálsamo possa acelerar o processo de cicatrização e reduzir a formação do tecido de granulação, estimulando sua utilização no tratamento de feridas cutâneas em equinos, como uma terapia alternativa, eficiente e de baixo custo.