Busca avançada
Ano de início
Entree

O processo criativo na reflexão contrafactual: fantasiando mundos alternativos

Processo: 19/27236-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2020
Vigência (Término): 31 de agosto de 2021
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia Cognitiva
Pesquisador responsável:Patrícia Waltz Schelini
Beneficiário:Mariana Prado
Instituição-sede: Centro de Educação e Ciências Humanas (CECH). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Processos cognitivos   Literatura   Ficção   Processo criativo   Pensamento contrafactual   Grupos etários   Narrativa   Análise de conteúdo

Resumo

A ação criativa soma múltiplos fatores, dentre eles os processos cognitivos e as variáveis sócio-emocionais. Guilford teorizou alguns fatores que posteriormente foram associados à pessoa criativa, sendo eles: fluência, flexibilidade, elaboração e originalidade. Por outro lado, quando o pensamento imaginativo se dirige ao passado e divaga alternativas hipotéticas para os eventos e seus desfechos, o chamamos de contrafactual. Há quatro eixos de classificação do pensamento contrafactual: relacionado à direção, à estrutura, ao referencial e à função. Mas a realidade alternativa ao passado não interessa somente à ciência. A literatura de ficção gótica, nascida com a obra "O Castelo de Otranto" (Walpole, 1764), traz uma vida teatral com personagens fantasmagóricos e, assim como os contrafactuais, se apropria do passado voltando-se principalmente aos afetos. Com isso, o objetivo dessa pesquisa é investigar as diferenças na capacidade em elaborar pensamentos contrafactuais em grupos etários distintos e averiguar os níveis em que os parâmetros criativos aparecem em narrativas que reescrevem os eventos de obras com influência gótica. Espera-se que o grupo etário mais avançado produza mais contrafactuais e utilize mais da elaboração no processo criativo. A análise de resultados se dará a partir da análise de conteúdo das narrativas e estará sujeita a comparação entre grupos utilizando o Teste T.