Busca avançada
Ano de início
Entree

Terapia fotodinâmica antimicrobiana com utilização da clorina-e6 em sistema de nanoemulsão combinado a peptídeo antimicrobiano no tratamento da doença periodontal

Processo: 20/04499-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2020
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2024
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Periodontia
Pesquisador responsável:Denise Madalena Palomari Spolidorio
Beneficiário:Gabriel Garcia de Carvalho
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOAr). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Assunto(s):Doenças periodontais   Microbiologia   Periodontite   Biofilmes   Terapia fotodinâmica

Resumo

A Raspagem e Alisamento Radicular (RAR) é considerada a terapia não-cirúrgica de escolha para tratamento da doença periodontal. No entanto, esta terapia pode apresentar limitações e insucessos quando utilizada isoladamente em determinados casos clínicos. Assim, terapias alternativas têm sido investigadas para suprir deficiências da RAR que podem estar relacionadas ao limitado acesso à superfície radicular durante o tratamento, a presença persistente de periodontopatógenos nas bolsas mais profundas e a habilidade de algumas bactérias em invadir tecidos adjacentes. Dentre estas terapias, destaca-se a terapia fotodinâmica antimicrobiana (aPDT) e o uso de peptídeos antimicrobianos (PAM). O propósito geral deste estudo será investigar a optimização de clorina-e6 (Ce6) na terapia fotodinâmica e seu efeito como terapia coadjuvante no tratamento não cirúrgico da doença periodontal (DP). Os objetivos específicos são: Estudo preliminar - caracterizar a nanoemulsão de Ce6 na presença de peptídeo antimicrobiano (LL-37) e avaliar sua atividade fotoquímica; estudo in vitro - investigar a capacidade da terapia combinada em eliminar biofilme multiespécie de bactérias associadas à DP; estudo clínico randomizado - verificar se múltiplas aplicações de aPDT com utilização da clorina e6 como fotossensibilizador (FS) resultam em benefícios clínicos, imunológicos e microbiológicos adicionais ao tratamento não cirúrgico de bolsas residuais.