Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da interação entre PARP1 e S6K2 e sua relação com o metabolismo do Câncer e reparo do DNA

Processo: 20/08684-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2021
Vigência (Término): 30 de abril de 2024
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Nutrição - Bioquímica da Nutrição
Pesquisador responsável:Fernando Moreira Simabuco
Beneficiário:Mariana Marcela Góis
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Aplicadas (FCA). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Limeira , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:18/14818-9 - Estudo de alvos moleculares importantes para o controle do metabolismo em câncer: a via da mTOR/S6K com papel central, AP.JP2
Assunto(s):Biologia molecular   Metabolismo   Neoplasias   Células tumorais   Reparo do DNA   Dano ao DNA   Proteínas serina-treonina quinases

Resumo

PARP-1 é uma proteína envolvida no reparo, replicação, transcrição, organização do genoma e apoptose. Uma vez ativadas por danos no DNA, as proteínas PARP são capazes de realizar modificações pós-traducionais em proteínas-alvo em um processo chamado parilação, usando o NAD+ como substrato. Vários estudos comprovaram a viabilidade do uso de inibidores da PARP como agentes quimioterapêuticos adjuvantes para o tratamento de Câncer ou como monoterapia contra células tumorais com defeito nos mecanismos de reparo do DNA, como nas células de Câncer com deficiência de BRCA. Em um artigo publicado por nosso grupo, mostramos que o PARP-1 co-imunoprecipita com S6K2 e outros estudos também demonstraram correlação entre o PARP-1 e a via mTOR/S6Ks. Aqui, pretendemos explorar melhor a relação entre o PARP-1 e o S6Ks, pois ainda não sabemos se os S6Ks regulam ou são regulados pelo PARP1. Realizando experimentos de imunoprecipitação, pretendemos caracterizar a interação entre PARP-1 e S6K2. Além disso, avaliaremos se PARP-1 é capaz de parilar S6Ks ou S6Ks são capazes de fosforilar PARP-1 e como isso altera as funções das proteínas. Finalmente, a relação entre PARP-1 e mTOR/S6Ks será explorada no contexto do Câncer, usando um modelo de Câncer de Mama e inibidores da PARP-1. Este projeto pode contribuir para o entendimento de como as células cancerígenas regulam o metabolismo na presença de danos no DNA ou como a disponibilidade de nutrientes se conecta à maquinaria de reparo do DNA. (AU)