Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da expressão do PD-L1 no câncer gástrico: correlação entre o sítio primário e metástase linfonodal

Processo: 20/02880-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2020
Vigência (Término): 31 de julho de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Cirurgia
Pesquisador responsável:Marcus Fernando Kodama Pertille Ramos
Beneficiário:Brendha Cação Coimbra
Instituição-sede: Instituto do Câncer do Estado de São Paulo Octavio Frias de Oliveira (ICESP). Coordenadoria de Serviços de Saúde (CSS). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Gastroenterologia   Neoplasias gástricas   Metástase   Imunoterapia   Prognóstico   Imuno-histoquímica

Resumo

O câncer gástrico é uma doença globalmente distribuída, sendo a 5ª causa de câncer mais comum, com estimativas de 21.290 novos casos de câncer gástrico em 2018 somente no Brasil. O tipo histológico de Lauren e o sistema de estágio TNM são os principais fatores prognósticos utilizados na prática clínica atual, entretanto ainda demonstram serem insuficientes para prever a progressão individual da doença. Nos últimos anos, a classificação molecular dos tumores tornou possível identificar novos biomarcadores prognósticos e alvos terapêuticos, como a via PD-1/PD-L1 e PD-L2. Nessa via, destaca-se o emprego da imunoterapia como alvo terapêutico emergente na regulação da resposta anti-tumoral. A expressão de PD-L1 em células tumorais foi recentemente validada como marcador preditivo de resposta à imunoterapia anti-PD-1 ou anti-PD-L1 no câncer gástrico. Estudos clínicos relatam que, tanto pacientes com tumores PD-L1 positivos quanto alguns grupos específicos de pacientes tumores PD-L1 negativos podem se beneficiar do tratamento com anti-PD-1/PD-L1. Entretanto, poucos estudos examinam o valor prognóstico da expressão de PD-L1 em sítios metastáticos, nos quais acredita-se haver uma maior expressão do marcador. Ainda, não há dados consistentes que relacionam a expressão de PD-L1 entre sítios primários e metástases linfonodais, o que poderia fornecer informações com potencial auxílio no desenvolvimento de alternativas de tratamento capazes de fornecer benefícios adicionais. Nesse cenário, o estudo atual busca esclarecer a relação entre a expressão de PD-L1 em tumores primários e em metástases linfonodais, investigando particularmente o grau de expressão de PD-L1 nestes dois sítios, a acurácia da avaliação para cada um por imuno-histoquímica, e relacionando esses dados a fatores prognósticos e sobrevida.