Busca avançada
Ano de início
Entree

Estímulo do embrião bovino na expressão de novos marcadores da gestação em células imunes no início do diestro

Processo: 20/11348-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2020
Vigência (Término): 31 de agosto de 2021
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Reprodução Animal
Pesquisador responsável:Guilherme Pugliesi
Beneficiário:Pedro Pisani de Freitas
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/10606-9 - Inovações no diagnóstico precoce da gestação em bovinos, AP.JP
Assunto(s):Biotecnologia da reprodução   Embrião de animal   Interferon tau   Prenhez   Transcriptômica   Análise de sequência de RNA   Diestro   Bovinos de corte

Resumo

Na presente proposta, se objetiva determinar quais genes identificados por análise transcriptomica por meio de RNASeq (Rocha et al., 2020) já são estimulados pelo concepto bovino no início do diestro em dois grupos de células imunes da circulação periférica, as PMNs (neutrófilos, basófilos e eosinófilos) e as PBMCs (monócitos e linfócitos). Estes transcritos podem apresentar uma resposta mais precoce e mais acentuada ao estímulo do interferon-tau para servir como base na identificação de um marcador do estado gestacional com melhor acurácia em relação aos genes estimulados por interferon (ISG) clássicos. Para isso, fêmeas de corte serão submetidas a superovulação, inseminação artificial e colheita de embriões no Dia 7 (Dia 0 = dia do estro). No momento da colheita dos embriões uma amostra de sangue (40mL) será colhida para isolamento das PMNs e PBMCs. Os embriões colhidos serão avaliados e aqueles classificados com ótima qualidade morfológica serão cultivados por 12 hs e o meio de cultivo será adicionado em cultivo de PMNs e PBMCs colhidas de vacas não-gestantes. A expressão dos novos transcritos identificados no Experimento 1 do projeto de Jovem pesquisador será avaliada nas células imunes cultivadas e nas células isoladas no momento da colheita dos embriões em comparação a PMNs e PBMCs cultivadas sem meio de cultivo dos embriões e isoladas de fêmeas não-inseminadas (grupo controle). (AU)