Busca avançada
Ano de início
Entree

Qual o papel da sinalização do estresse replicativo na modulação da diversidade do genoma em Leishmania?

Processo: 20/01883-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2020
Vigência (Término): 31 de agosto de 2022
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Parasitologia - Protozoologia de Parasitos
Convênio/Acordo: MRC, UKRI ; Newton Fund, com FAPESP como instituição parceira no Brasil
Pesquisador responsável:Luiz Ricardo Orsini Tosi
Beneficiário:Jennifer Ann Black
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:18/14398-0 - Centro Reino-Unido-Brasil para o Estudo da Leishmaniose (JCPiL), AP.TEM
Assunto(s):Biologia molecular   Genomas   Leishmania   Replicação do DNA   Variação genética

Resumo

O genoma de Leishmania é caracterizado por uma plasticidade notável que tem sido associada à aquisição de resistência a medicamentos e à adaptação ao hospedeiro. Aqui, exploraremos se a sinalização do estresse no processo de replicação do DNA do parasito pode estar relacionada à plasticidade e diversidade do genoma. A análise da via ATR, que é central para detectar e sinalizar o estresse e os danos na replicação do DNA, é essencial para entender este processo. Até o momento, houve uma maior caracterização do complexo 9-1-1, que é um elemento-chave nas etapas iniciais da via ATR. O principal objetivo desta proposta é estender a caracterização da via e explorar a estrutura e a função de outros componentes-chave desta resposta. (AU)