Busca avançada
Ano de início
Entree

Influência da manipulação do óxido nítrico (NO) em respostas a diferentes estresses em tomateiro

Processo: 20/03720-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2020
Situação:Interrompido
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Botânica - Fisiologia Vegetal
Pesquisador responsável:Luciano Freschi
Beneficiário:Patrícia Juliana Lopes Oliveira
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:16/01128-9 - Controle luminoso e hormonal da qualidade nutricional em Solanum lycopersicum, AP.TEM
Assunto(s):Estresse abiótico   Óxido nítrico   Tomateiro   Solanum lycopersicum   Estresse térmico   Estresse hídrico   Estresse ambiental   Patógenos

Resumo

O tomateiro (Solanum lycopersicum) é uma das hortaliças mais cultivadas no mundo, entretanto, situações ambientais adversas, tanto de origem biótica quanto abiótica, sabidamente causam perdas significativas de produtividade e qualidade desta cultura. Compostos sinalizadores, como o Óxido Nítrico (NO), têm sido utilizados com sucesso em algumas plantas, visando ajustar as respostas de defesa desses organismos a condições ambientais estressantes. Contudo, o tratamento das plantas em condições de campo com NO a partir de doadores é tarefa bastante difícil, uma vez que tais doadores são instáveis e suas dinâmicas de liberação de NO são altamente influenciadas pelas condições ambientais. Assim, o nanoencapsulamento de doadores de NO tem surgido como uma alternativa para melhoria das propriedades físico-químicas desses doadores, proporcionando aumento na biodisponibilidade e eficácia do tratamento. Outra alternativa biotecnológica para atingir esse mesmo fim consiste na manipulação, via engenharia genética, dos níveis endógenos de S-nitrosoglutationa (GSNO) e, consequentemente, da disponibilidade do NO nas células vegetais. Nesse contexto, a manipulação da abundância e atividade da enzima GSNO redutase (GSNOR), parece consistir numa das abordagens de manipulação genética mais promissoras para o ajuste temporal e quantitativo dos níveis de GSNO/NO nos tecidos vegetais. Apesar da sua importância agronômica e seu papel de destaque como espécie-modelo para frutos carnosos, relativamente poucos estudos foram realizados até o momento visando a manipulação dos níveis endógenos de GSNO/NO em tomateiro com o intuito de aumento de sua resistência a condições de estresse. Nesse contexto, o presente trabalho visa: (i) caracterizar os impactos do silenciamento ou sobre-expressão da GSNOR sobre o desenvolvimento vegetativo e produção de frutos sob condições de estresse térmico e hídrico e sob ataque de patógenos; (ii) comparar o eficácia do uso de NO-NPs com aquela oferecida por doadores de NO não encapsulados na amenização dos efeitos deletérios desses estresses bióticos e abióticos. Abordagens fisiológicas, bioquímicas e moleculares serão empregadas com o intuito de se identificar os genes, proteínas e processos metabólicos controlados pelo NO durante o desenvolvimento vegetativo e reprodutivo do tomateiro tanto sob condições ótimas de crescimento quanto na presença de estresses ambientais críticos para essa cultura. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
LOPES-OLIVEIRA, PATRICIA JULIANA; OLIVEIRA, HALLEY CAIXETA; KOLBERT, ZSUZSANNA; FRESCHI, LUCIANO. The light and dark sides of nitric oxide: multifaceted roles o nitric oxide in plant responses to light. Journal of Experimental Botany, v. 72, n. 3, SI, p. 885-903, FEB 11 2021. Citações Web of Science: 3.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.