Busca avançada
Ano de início
Entree

Identificação e caracterização in silício de promotores foliares de cana-de-açúcar para fins biotecnológicos

Processo: 20/07883-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2020
Vigência (Término): 30 de setembro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitotecnia
Pesquisador responsável:Michael dos Santos Brito
Beneficiário:Alice Loureiro Martins
Instituição-sede: Instituto de Ciência e Tecnologia (ICT). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São José dos Campos. São José dos Campos , SP, Brasil
Assunto(s):Engenharia genética   Biologia molecular   Biotecnologia   Bioetanol   Energia renovável   Biomassa lignocelulósica   Gramíneas   Análise in silico

Resumo

A procura por tecnologias de combustíveis renováveis para substituição dos fósseis baseia-se atualmente na utilização de biocombustíveis, como o biodiesel e o bioetanol. A matéria prima para obtenção destes combustíveis é de origem sumariamente vegetal, principalmente gramíneas como o milho e a cana-de-açúcar, através da fermentação de açúcares mais acessíveis - como o amido e a sacarose -, e outros menos usuais, mas de elevada complexidade, como os de origem lignocelulósica também conhecidos como etanol de segunda geração (E2G). Atualmente a recalcitrância celular, principalmente devido a presença da lignina, é um fator limitante para a produção do E2G. Como alternativa, identifica-se a engenharia genética relacionadas a síntese e degradação de elementos da parede celular, em regiões ricas em celulose, como as folhas. Em questão, as regiões promotoras (porções à montante dos genes, com capacidade de modular a expressão destes) de genes tecido-específicos de folha se apresentam como uma possibilidade. Nosso objetivo consiste na identificação e caracterização in sílica de promotores tecido-específicos de cana-de-açúcar, e a partir de dados genômicos e instrumentos de verificação de eficiência das sequências, bem como a construção de primers eficientes para uma possível amplificação, é possível aumentar a sua eficiência dentro de um organismo modificado, como sucessão às matrizes energéticas nacionais.