Busca avançada
Ano de início
Entree

Prevalência e incidência de pressão arterial elevada e sua associação com fatores ambientais e estilo de vida em crianças da América do Sul: SAYCARE cohort study

Processo: 19/24224-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2020
Vigência (Término): 31 de março de 2024
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Saúde Pública
Pesquisador responsável:Augusto César Ferreira de Moraes
Beneficiário:Keisyanne de Araujo Moura
Instituição-sede: Faculdade de Saúde Pública (FSP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:17/20317-0 - Novas fronteiras em saúde nutricional e cardiovascular pediátrica: desenvolvimento de métodos para avaliar a dupla carga de má-nutrição e a saúde cardiovascular ideal em países de baixa-média renda - SAYCARE cohort study, AP.JP
Assunto(s):Crianças   Modo de vida   Epidemiologia   Prevalência   Incidência   Pressão sanguínea

Resumo

A Hipertensão Arterial (HA) é uma condição clínica multifatorial caracterizada por elevação sustentada dos níveis pressóricos e 140 e/ou 90 mmHg. Na população pediátrica, segundo as Diretrizes da Sociedade Europeia de Hipertensão para Crianças e Adolescentes (2016), o aumento da prevalência de hipertensão nesse público, se tornou uma questão importante de saúde pública, dirigindo uma quantidade significativa de pesquisas. A elevação da prevalência de obesidade infantil é um importante preditor de obesidade na vida adulta e de várias outras comorbidades. Em se tratando da hipertensão, esta depende da interação de fatores genéticos, biológicos e ambientais, é importante identificar sua prevalência, incidência e fatores associados e este desfecho em saúde. A hipótese se baseia em que a prevalência e incidência da pressão arterial em crianças Sul-Americanas apresentam índices preocupantes (maior que 10%) e que está associado a fatores ambientais (por exemplo: índice de caminhabilidade) e comportamentos do estilo de vida (por exemplo: atividade física e comportamento sedentário). Objetivo: verificar a prevalência e incidência de pressão arterial elevada em crianças da América do Sul e associar com indicadores ambientais. Metodologia: seguimento de coorte de 12 meses, com duas medições de tempo. O presente projeto é parte de um estudo maior, denominado "Novas fronteiras em saúde nutricional e cardiovascular pediátrica: desenvolvimento de métodos para avaliar a dupla carga de má-nutrição e a saúde cardiovascular ideal em países de baixa-média renda - SAYCARE cohort study". Os participantes serão os alunos do pré-escolar e do ensino primário, matriculados em escolas públicas e privadas em suas respectivas cidades. A amostra será distribuída proporcionalmente ao tamanho dos estratos (sexo e idade) em quatro cidades na América do Sul: Buenos Aires (Argentina), Lima (Peru), Medellín (Colômbia), Fortaleza, São Paulo e Teresina (Brasil). Serão utilizados para esta coleta de dados os instrumentos de medição: monitores automáticos de pressão arterial oscilométrico e diferentes questionários. A Pressão Arterial Sistólica (PAS) e Diastólica (PAD) e a Frequência Cardíaca de repouso (FC) serão medidas duas vezes, com intervalo de dois minutos entre as duas medidas, seguindo as recomendações da American Heart Association (AHA). Se os valores da segunda medição variarem mais de 5% em relação ao primeiro, uma terceira medida será necessária. Será utilizado o software Stata versão 15.0 (Stata Corporation, College Station, TX, EUA) para todas as análises estatísticas. Será aplicado diferentes métodos estatísticos e para todos os testes de hipóteses que estabelecer o critério de significância estatística em ± = 5%. (AU)