Busca avançada
Ano de início
Entree

Rações contendo antioxidantes extraídos da fauna acompanhante de camarões marinhos: Efeitos sobre a fisiologia de lambaris (Astyanax lacustris).

Processo: 20/08674-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2020
Vigência (Término): 31 de outubro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia
Pesquisador responsável:Alessandra da Silva Augusto
Beneficiário:Ana Carolina Louzã Siqueira
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB-CLP). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus Experimental do Litoral Paulista. São Vicente , SP, Brasil
Assunto(s):Aquicultura   Balanço de energia   Fauna acompanhante   Lambari

Resumo

Sabe-se que a cada quilo de camarão marinho pescado, até 13 quilos de outras espécies são capturados e possivelmente descartados por não terem interesse econômico. Esses animais constituem a fauna acompanhante da pesca. Em 2013, um projeto do nosso grupo de pesquisa (CNPQ, Processo 408968/2013-3) avaliou quais eram as principais espécies que estavam presentes na pesca dos camarões marinhos do litoral de São Paulo e extraiu e purificou peptídeos com potencial biologicamente ativos em tais espécies. Um dos peptídeos hidrolisado possui papel antioxidante e, portanto, potencial para ser incorporado a rações de espécies de interesse econômico para a aquicultura. Nesse sentido, o presente projeto tem como objetivo avaliar os efeitos de tal antioxidante incorporado à ração sobre a fisiologia do lambari do rabo amarelo (Astyanax lacustris). Serão avaliados o balanço energético, índice hepatossomático, osmorregulação, tipo de substrato energético oxidado (proteína, carboidrato ou lipídeo) e morfologia das brânquias dos animais alimentados com tal ração durante 30 dias. A análise do balanço energético será realizada pela quantificação da energia ingerida e canalizada para o crescimento, metabolismo, excreção nitrogenada e fezes. Trata-se de uma etapa importante do nosso grupo de pesquisa porque poderemos identificar o papel do antioxidante na fisiologia de um peixe de interesse econômico e saber se tais moléculas poderão ser empregadas na fabricação de rações, tornando-se uma alternativa para o aproveitamento dos animais marinhos que compõem a fauna acompanhante.