Busca avançada
Ano de início
Entree

Mecanismos moleculares envolvidos nas alterações cardiovasculares desencadeadas pelo excesso fetal de glicocorticoides

Processo: 20/09717-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2020
Vigência (Término): 31 de agosto de 2022
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Silvana Auxiliadora Bordin da Silva
Beneficiário:Frhancielly Shirley Souza Sodré
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/07607-8 - CMPO - Centro Multidisciplinar de Pesquisa em Obesidade e Doenças Associadas, AP.CEPID
Assunto(s):Sistema cardiovascular   Glucocorticoides   Mecanismos moleculares   Cuidado pré-natal   Dexametasona   Pressão sanguínea   Função cardíaca   Pletismografia

Resumo

Objetivando investigar os efeitos do tratamento pré-natal com dexametasona sobre a pressão arterial e a função cardíaca materna e da prole, e os mecanismos moleculares envolvidos nessas alterações, a pressão arterial caudal (PAC) de ratas Wistar virgens, com cerca de 60 dias, será monitorada por pletismografia de cauda. Ao completarem 90 dias, as ratas serão distribuídas aleatoriamente em quatro grupos: ratas virgens (CTL), ratas virgens tratadas com dexametasona (D), ratas prenhes sem tratamento (P) e ratas tratadas com dexametasona durante a prenhez (PD). As ratas dos grupos P, PD serão alocadas para acasalamento ao mesmo tempo, e na última semana de gestação as ratas do grupo PD receberão 0,2 mg/kg/dia de dexametasona (Decadron) na água de beber. Tratamento semelhante será dado ao grupo D em igual período. Após desmame, a PAC de todas as ratas será novamente monitorada até a 50º semana de vida. A prole de animais controle e animais tratados com dexametasona, por sua vez, ao completarem 15 semanas, também serão submetidos ao monitoramento semanal da PAC até completarem 16 semanas (120 dias). Após esse período a função cardíaca dos animais serão analisados por ecocardiograma. Ao final do protocolo experimental, todos os animais serão submetidos a eutanásia, e sangue e coração serão coletados para análises bioquímicas e moleculares. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa: