Busca avançada
Ano de início
Entree

Correlação entre sensibilização e amplitude de movimento cervical em crianças e adolescentes com migrânea

Processo: 20/04371-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2020
Vigência (Término): 30 de novembro de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Débora Bevilaqua Grossi
Beneficiário:Michelle Aparecida Anjos dos Santos
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Cefaleia   Pediatria

Resumo

A migrânea está entre as doenças neurológicas mais comuns do mundo, causando grande impacto também na população pediátrica. No entanto, a abrangência das disfunções musculoesqueléticas comuns em adultos migranosos não são bem conhecidas nesta população, especialmente em relação aos sintomas de dor e sensibilidade e suas correlações com testes físicos como da amplitude de movimento. Assim, o objetivo deste estudo será correlacionar a sensibilização com a mobilidade cervical em crianças e adolescentes com migrânea. Serão avaliados 50 pacientes migranosos com idade de 6 a 18 anos, diagnosticados por neurologistas especialistas, triados no Ambulatório de Cefaleia Infantil do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto. A sensibilidade será avaliada pelo Questionário de alodinia baseado no ICHD-III versão beta e pelo limiar de dor à pressão usando um algômetro digital (DDK-20 Kratos). A mobilidade cervical será avaliada pela amplitude de movimento cervical ativa, nos movimentos de flexão, extensão, flexão lateral e rotação, e pelo Flexion Rotation Test (FRT), utilizando o Cervical Range of Motion (CROM®). Os resultados deste estudo proporcionarão melhor entendimento sobre mecanismos envolvidos na sensibilização e a mobilidade da coluna cervical de crianças e adolescentes, contribuindo para o tratamento destes pacientes.