Busca avançada
Ano de início
Entree

Origem, dinâmica e perfil transcricional dos macrófagos dos gânglios sensitivos das raízes dorsais e nervo ciático em homestase e na dor neuropática

Processo: 20/05446-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de outubro de 2020
Vigência (Término): 30 de setembro de 2023
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Celular
Pesquisador responsável:Thiago Mattar Cunha
Beneficiário:Conceição Elidianne Aníbal Silva
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/08216-2 - CPDI - Centro de Pesquisa em Doenças Inflamatórias, AP.CEPID
Assunto(s):Dor neuropática   Macrófagos   Sistema nervoso   Gânglios espinais   Microglia   Nervo ciático   Homeostase   Regulação da expressão gênica   Modelos animais

Resumo

Macrófagos são componentes celulares do sistema imunológico que residem nos mais diversos tecidos, sendo descritas como células que tem papel fundamental em diversos processos das repostas imunológicas como a manutenção da homeostase e modulação de processos inflamatórios. O conceito de que todos os macrófagos residentes nos tecidos derivam de precursores da medula óssea e de monócitos circulantes intermediários vem mudando dramaticamente nos últimos anos. Recentes observações indicam que macrófagos residentes em alguns teciduais são provenientes de progenitores embrionários, persistem na idade adulta, tendo poder de automanutenção e de extensa proliferação local. Entretanto em muitos tecidos ainda não se sabe a origem desses macrófagos, se fazendo necessários estudos para desvendar sua origem e dinâmica. Os macrófagos CX3CR1+ residentes nos gânglios das raízes dorsais (GRDs) e do nervo ciático estão na interface do sistema nervoso periférico e estão intimamente relacionados com as respostas neuro-imunológicas nestes locais, todavia a sua origem ainda permanece desconhecida, assim como seu papel nos mecanismos de desencadeamento e manutenção da dor. Diante dessas informações, propomos no presente projeto, investigar a origem dos macrófagos residentes do GRDs e do nervo ciático, caracterizar fenotipicamente e morfologicamente essa população de células altamente específica, assim como entender a dinâmica desses macrófagos nos tecidos. Paralelamente, analisaremos o perfil transcricional dos macrófagos residentes dos GRDs e nervo ciático, em condições de homeostase e em animais submetidos à lesão periférica de nervos (modelo de dor neuropática), comparando com diferentes tipos de macrófagos residentes (eg. micróglia), informações essas que poderão fornecer importantes dados sobre a rede de interação e de regulação gênica dessas células numa condição fisiológica e de perturbação neuroimune, afim de entender as vias que contribuem para o desencadeamento e manutenção da dor. A elucidação da origem desses macrófagos adicionaria um conceito inédito na área de pesquisa de neuro-imunologia, servindo como base para o desenvolvimento de diversas pesquisas. (AU)