Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização do perfil de expressão de componentes das vias de sinalização de FOXO3a e do receptor de insulina (InsR) em células ovarianas pré e pós tratamento com 17²-estradiol e metformina

Processo: 19/27198-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2020
Vigência (Término): 30 de setembro de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Saúde Materno-infantil
Pesquisador responsável:Edmund Chada Baracat
Beneficiário:Lívia Marques Medeiros
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Ginecologia   Resistência à insulina   Ovário   Metformina   Transdução de sinais   Reação em cadeia da polimerase em tempo real   Western blotting   Técnicas in vitro

Resumo

Os estrogênios respondem por inúmeros processos biológicos. Nos ovários, sua produção e secreção contribui significativamente para a manutenção da fisiologia feminina. O 17 ²-estradiol (E2) é a forma mais ativa de estrogênio natural. Para desempenhar sua função depende da ativação de seu receptor (ERa ou b). Além disso, controla a via de sinalização PI3K/AKT por aumento de sua interação com o ERa, estimulando o metabolismo da glicose. O potencial antidiabetogênico do E2 pode ter importância clínica no tratamento da resistência insulínica (RI), comumente observada na síndrome dos ovários policísticos (SOP). Embora tenha ocorrido um grande avanço na compreensão e caracterização da alteração energética na RI, o número de fármacos utilizados no tratamento das morbidades relacionadas a ela, ainda é muito limitado. O tratamento da RI por meio de agentes sensibilizadores de insulina, como a metformina, ainda é controverso, pois alguns pesquisadores defendem seu uso apenas em pacientes com intolerância à glicose. Adicionalmente, como já mencionado, o E2 controla a via PI3K/AKT que, em resposta à insulina, induz a fosforilação do fator de transcrição FOXO. Esta, por sua vez, pode ser inibida pela metformina, evitando a translocação da proteína para o citoplasma. Assim, haveria diminuição na expressão de seus genes alvo, que poderia induzir a RI. Esse trabalho faz parte de um projeto maior que visa avaliar os efeitos do tratamento com 17²-estradiol e metformina, isolados e combinados, na captação de glicose e seu papel nas vias de sinalização do FOXO3a e do receptor de insulina (InsR) em células ovarianas in vitro. Para isto, inicialmente, células CHO 1-15 (ATCC CRL9606), de ovário de Hamster, serão caracterizadas quanto ao seu perfil de expressão dos componentes da via do InsR e do FOXO3A, por PCR em tempo real e por Western Blot. A expressão desses marcadores também será avaliado após tratamento das células com com baixa e alta concentração de glicose (LowGlic = 1.000 mg/L e HighGlic = 1.800 mg/L,2respectivamente). Esses dois grupos serão subdivididos em 8 novos grupos que receberão: 1) Controle (somente veículo), 2) 17²-estradiol, 3) metformina, 4) insulina, 5) 17²-estradiol e metformina, 6) 17²-estradiol e insulina, 7) metformina e insulina, e 8) 17²-estradiol, metformina e insulina. O efeito dos tratamentos na expressão proteica dos marcadores será avaliado Western Blot. Todos os resultados serão submetidos às análises estatísticas pertinentes.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)