Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito da queiloplastia nos maxilares de crianças com fissura labiopalatina: análise 3D das medidas lineares, área, volume e sobreposição dos arcos dentários

Processo: 20/07072-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2020
Vigência (Término): 31 de agosto de 2022
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Odontopediatria
Pesquisador responsável:Thais Marchini de Oliveira Valarelli
Beneficiário:Gabriela Mendonça Rando
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB). Universidade de São Paulo (USP). Bauru , SP, Brasil
Assunto(s):Fenda labial   Fissura palatina   Arco dental   Maxila   Modelos dentários   Imagem tridimensional

Resumo

O propósito deste estudo será avaliar o efeito da queiloplastia nos maxilares de crianças com fissura labiopalatina operadas em diferentes idades. A amostra será composta por crianças com fissura completa de lábio e palato unilateral, de 3 a 60 meses, operadas pela mesma técnica cirúrgica e que apresentarem documentação completa. As crianças serão divididas em 2 grupos: Grupo 1 - crianças operada aos 3 meses de vida pela técnica de Millard para fechamento do lábio e aos 12 meses palato total pela técnica de von Langenback; e Grupo 2 - crianças operada aos 9 meses de vida pela técnica de Millard para fechamento do lábio e aos 12 meses palato total pela técnica de von Langenback. As crianças serão avaliadas antes da cirurgia de queiloplastia e aos 5 anos de idade. As medidas das dimensões dos arcos dentários serão realizadas diretamente nas imagens tridimensionais de modelos dentários, digitalizados por meio de um sistema comercial de laser scanner, e as mensurações serão efetuadas por meio do software do sistema de esterefotogrametria 3D. Serão obtidas mensurações lineares superficiais, área, volumétricas e sobreposição de imagens dos arcos dentários. As imagens tridimensionais dos modelos serão avaliadas aplicando-se o índice de Atack. Dois examinadores previamente treinados e calibrados realizarão as análises. Para análise da reprodutibilidade intraexaminador e interexaminador será utilizado o Coeficiente de Correlação Interclasse (ICC). Na análise intragrupos, dados que apresentarem distribuição normal serão analisados pelo teste T pareado, caso necessário, testes não paramétricos serão selecionados. Para análise intergrupos será aplicado o Teste t independente para comparação entre os grupos quando os dados apresentarem distribuição normal, caso necessário, testes não paramétricos serão selecionados. Será adotado nível de significância de 5% para que as diferenças sejam consideradas estatisticamente significativas. (AU)