Busca avançada
Ano de início
Entree

Influência da poluição atmosférica na injúria renal aguda

Processo: 19/26385-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2020
Vigência (Término): 31 de agosto de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Lucia da Conceição Andrade
Beneficiário:Mariana Pereira Graner
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:19/19433-0 - A poluição do ar é o motor do envelhecimento renal prematuro, AP.TEM
Assunto(s):Nefrologia   Doença pulmonar obstrutiva crônica   Poluição atmosférica   Isquemia e reperfusão   Lesão renal aguda   Inflamação

Resumo

A poluição do ar afeta a saúde de grande parte da população mundial atualmente, principalmente a das milhões de pessoas que vivem em grandes centros urbanos. A exposição a poluentes atmosféricos, dentre eles o material particulado (MP), está associada a diversas comorbidades, como doença pulmonar obstrutiva crônica, câncer de pulmão, diabetes e hipertensão arterial sistêmica. Além disso, há associações com doenças renais, em especial com a doença renal crônica. Entretanto, ainda não foram estabelecidas relações entre a poluição atmosférica e a injúria renal aguda (IRA), complicação que afeta muitos pacientes internados, chegando a atingir 1 a cada 3 crianças hospitalizadas por causas agudas. Essa patologia é caracterizada por uma queda abrupta da função renal em um curto espaço de tempo, podendo ser causada por diferentes etiologias, como a diminuição da perfusão renal, substâncias nefrotóxicas ou até isquemia dos rins. Este estudo tem como objetivo investigar a influência da poluição do ar na injúria renal aguda, avaliando se a exposição aos poluentes atmosféricos agrava esta complicação, e estudando os respectivos mecanismos envolvidos neste processo.