Busca avançada
Ano de início
Entree

Classificação orientada à objetos aplicados no mapeamento de ambientes da planície fluvial do Rio Purus, Sudoeste da Amazônia

Processo: 20/10146-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2020
Vigência (Término): 31 de outubro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Geografia Física
Pesquisador responsável:Fabiano Do Nascimento Pupim
Beneficiário:Renan Cassimiro Brito
Instituição-sede: Instituto de Ciências Ambientais, Químicas e Farmacêuticas (ICAQF). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Diadema. Diadema , SP, Brasil
Assunto(s):Geomorfologia   Interação ecológica   Planícies   Mapeamento   Sensoriamento remoto   Tomada de decisão   Amazônia

Resumo

As planícies fluviais dos rios amazônicos são caracterizadas pela grande diversidade de habitats, denominados subambientes de várzea. Eles estruturam ecossistemas com propriedades ecológicas específicas e são muito susceptíveis aos impactos antropogênicos, devido à sua íntima associação com a dinâmica fluvial. Assim, estudar os ambientes de várzea é fundamental para traçar estratégias de planejamento e conservação envolvendo áreas úmidas da Amazônia. A inacessibilidade e a dimensão da planície fluvial de rios como o Purus, dificultam a exploração científica dessas áreas. Pesquisas utilizando sensoriamento remoto e classificação orientada a objetos (Object-Based Image Analysis - OBIA) foram desenvolvidas em outros sistemas fluviais, apresentando-se como alternativas de qualidade para o mapeamento e caracterização das várzeas. Neste contexto, esse trabalho busca identificar e delinear ambientes de várzea do rio Purus, região da Boca do Acre, empregando técnicas de classificação orientada a objetos em imagens ópticas e modelo digital de elevação. Pretende-se responder se diferentes condições da planície fluvial estabelecem subambientes de várzea distintos, de acordo com a dinâmica fluvial do Rio Purus. A hipótese é que subambientes de várzeas distintos se desenvolvem de acordo com a feição geomorfológica em que se situam ao longo da planície do Rio Purus. Os produtos gerados por esta pesquisa podem subsidiar tomadores de decisão em planos de conservação da várzea do Rio Purus. (AU)