Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização por espectrometria de massas de proteases ligadas a nanopartículas de ouro e ensaio funcional por peptidômica

Processo: 20/12626-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de outubro de 2020
Vigência (Término): 31 de março de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Biofísica - Biofísica Molecular
Pesquisador responsável:Marcelo Yudi Icimoto
Beneficiário:Julia Galanakis Arata
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:19/01487-7 - Nanopartículas de ouro associadas à cisteíno-proteases derivadas de Bromelaína: caracterização estrutural e ação colagenolítica, AP.R
Assunto(s):Proteômica   Peptidômica   Peptídeo hidrolases   Bromelaínas   Nanopartículas de ouro   Espectrometria de massas

Resumo

A Bromelaína (Bro) é um complexo multiprotéico extraído do abacaxi (Ananas comosus) que se destaca pela presença de pelo menos oito cisteíno-proteases. Em conjunto, as proteínas do complexo Bro apresentam propriedades antiinflamatórias, anticoagulantes, antitumorais entre outras, incluindo ainda aplicações nas indústrias de alimentos, cosmética e ambiental. Quando associadas, nanopartículas podem ser utilizadas para o aumento de estabilidade de proteases, além de potencializar a ação das mesmas, trazendo importante potencialidade e inovação para a área. Além disso, o processo de síntese química in vitro de NPs apresenta etapas essenciais e bem definidas, nas quais o uso concomitante de biomoléculas é capaz de direcionar a formação de NPs que apresentam características estruturais, físicas e químicas singulares. Recentemente, nosso grupo de pesquisa tem estudado o uso do extrato de Bromelaína para a síntese química de Nanopartículas de Ouro (GNPs, "gold nanoparticles"). De modo geral, os resultados preliminares indicaram significativo aumento de estabilidade térmica de enzimas Bro-GNP com capacidade de recuperação estrutural quando a enzima é previamente inativada, além de clara heterogeneidade na sua função proteolítica frente as membranas de colágeno. Desse modo, o presente projeto de BOLSA TT-3 tem como objetivo geral identificar, por espectrometria de massas, tanto as proteínas Bromelaína purificadas como o produto de hidrólise do colágeno pelas mesmas. Para tanto, o projeto envolve técnicas de preparo de amostras de pureza em grau qualidade cromatrografia líquida - espectrometria de massas (LC-MS) bem como a análise dos dados brutos obtidos utilizando os softwares Peaks Studio e Xcalibur. Em conjunto, esses dados podem representar um avanço na caracterização de complexos proteases-GNPs e darão subsídios para usos biotecnológico e farmacêutico em diversas aplicações.