Busca avançada
Ano de início
Entree

Orgulho de ser leitor: uma análise discursiva do que enunciam jovens leitores sobre si e sobre a leitura em postagens na rede social Skoob

Processo: 20/03183-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2020
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2022
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Linguística - Teoria e Análise Lingüística
Pesquisador responsável:Luzmara Curcino Ferreira
Beneficiário:Andrei Cezar da Silva
Instituição-sede: Centro de Educação e Ciências Humanas (CECH). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Mídias sociais   Análise do discurso   Leitura   Leitores   Formação de leitores   Emoções   Enunciação

Resumo

No projeto que ora propomos, inscrito entre as pesquisas realizadas junto ao LIRE, cuja finalidade é a de analisar discursos sobre a leitura na atualidade, objetivamos levantar, descrever e analisar enunciados nos quais são manifestas certas emoções comumente mobilizadas ao se falar da leitura. A enunciação de certos afetos atua como uma forma de argumentar, como um dever/poder relativamente protocolar ao se falar de uma determinada prática ou dos sujeitos que a empreendem. Considerando seu papel discursivo, nos dedicaremos à análise de enunciados em que emerge a expressão de "orgulho" da leitura, de orgulho de ser leitor, de ler em conformidade com as formas mais valorizadas de exercício dessa prática junto a um grupo (social, cultural, etário) específico. Pretendemos na pesquisa levantar, constituir e analisar um corpus de enunciados que indiquem a manifestação de "orgulho" relativo à prática de leitura em postagens de internautas jovens inscritos na rede social SKOOB, autodeclarada a "maior rede social de leitores do Brasil". Nela os internautas podem inscrever seus perfis de leitores, postar seus comentários sobre obras já lidas ou que ainda se pretende ler, fazer avaliações ou prognósticos de lançamentos futuros de obras, de autores e gêneros, e estabelecer relações com outros leitores e mesmo com alguns autores inscritos na plataforma. Assim, o que se enuncia sobre a leitura nessas postagens nos interessa na medida em que o que é enunciado ecoa representações coletivas consensuais que esses jovens, assim como todos nós sujeitos de um mesmo tempo e espaço, compartilhamos sobre essa prática. Visamos, com a análise do que enunciam esses jovens, depreender as formas de que se valem para se apresentarem/reconhecerem como leitores e a que discursos sobre a leitura essas formas de representação de si remontam, focalizando naqueles enunciados em que há a enunciação, direta ou indireta, de 'orgulho' (ou do orgulho como um seu efeito) relacionado à condição leitora. De modo a identificar prováveis continuidades e/ou descontinuidades nos discursos sobre a leitura que circulam entre nós hoje, assim como a descrever regularidades e variações nas representações de "orgulho" quanto a essa prática, junto a esse segmento do público leitor específico, nos subsidiaremos em nossa análise em princípios da Análise do Discurso, da História Cultural da leitura e da História das sensibilidades/emoções, tal como precurssores da AD francesa, e como Jean-Jacques Courtine tem empreendido. (AU)