Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de dispositivo para determinação de tempo de coagulação: dispositivo sensor

Processo: 20/10801-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2020
Vigência (Término): 31 de março de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Fausto Feres
Beneficiário:Wanderson da Silva
Instituição-sede: Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia (IDPC). Fundação Adib Jatene (FAJ). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:17/50342-6 - Plano de desenvolvimento institucional em pesquisa (PDIp), AP.PDIP
Assunto(s):Coagulação sanguínea   Dispositivos e instrumentos médicos   Protrombina   Trombina   Sistemas automatizados de assistência junto ao leito

Resumo

A cascata de coagulação sanguínea em humanos envolve diversos fatores divididos em três grupos: via intrínseca, extrínseca e via comum (Figura 1). Existem diferentes protocolos e testes diagnósticos capazes de caracterizar e quantificar a atividade e funcionalidade destes fatores no processo de coagulação e cicatrização de um ferimento, por exemplo. Dentre eles, a determinação do tempo de protrombina (TP) indica o tempo necessário para que ocorra a conversão de fibrinogênio em fibrina e consequente coagulação e estancamento de uma hemorragia no local do ferimento. Além disso, pacientes com sangramentos e hematomas frequentes precisam ter o TP avaliado, bem como pessoas que utilizam anticoagulantes orais (Varfarina e Aspirina). O projeto visa desenvolver um dispositivo sensor capaz de determinar o tempo de coagulação mediante a conversão de protrombina em trombina, possibilitando estimar a concentração dos fatores de coagulação da via extrínseca (Fator VII) e da via comum (Fatores I, II, V e X). Este dispositivo será constituído de: (1) dispositivo sensor com tromboplastina humana recombinante e reagentes complementares (cloreto de cálcio, ativador, entre outros) capazes de ativar a cascata de coagulação a partir do soro do paciente coletado na presença de citrato de sódio; (2) dispositivo leitor que é capaz de interpretar a reação de coagulação no dispositivo sensor, convertendo-a em um dado absoluto que após ser analisado e normalizado, constituirá a Razão Normalizada Internacional (IIN, RNI ou INR) que é o valor correspondente ao tempo de coagulação a ser utilizado no diagnóstico do paciente. (AU)