Busca avançada
Ano de início
Entree

Influência do uso e cobertura da terra na emissão de material particulado fino (PM2,5µm) por queimadas nos biomas Amazônia e Cerrado integrando modelagem e sensoriamento remoto

Processo: 19/25701-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2020
Vigência (Término): 31 de outubro de 2022
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências
Pesquisador responsável:Luiz Eduardo Oliveira e Cruz de Aragão
Beneficiário:Guilherme Augusto Verola Mataveli
Instituição-sede: Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (Brasil). São José dos Campos , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:16/02018-2 - Variação interanual do balanço de gases de efeito estufa na Bacia Amazônica e seus controles em um mundo sob aquecimento e mudanças climáticas – Carbam: estudo de longo termo do balanço do carbono da Amazônia, AP.PFPMCG.TEM
Assunto(s):Amazônia   Cerrado   Modelagem   Queimada   Sensoriamento remoto

Resumo

As queimadas são um fenômeno global e uma das principais fontes de emissão de gases traços e aerossóis para a atmosfera. Desta forma, é necessário estimá-las com a maior acurácia possível e avaliar atividades que objetivam mitigá-las. Dentre os principais fatores que influenciam a acurácia destas estimativas está o uso e cobertura da terra, uma vez que os fatores de emissão são específicos para as distintas classes de uso e cobertura da terra. Considerando o Brasil, têm-se que a maioria das emissões associadas às queimadas se concentra nos biomas Amazônia e Cerrado, no entanto, não existe um inventário de emissão baseado em dados orbitais considerado como referência nestes biomas. O presente projeto propõe atualizar o uso e cobertura da terra no pré-processador de emissões PREP-CHEM-SRC e estimar as emissões de PM2,5µm associadas às queimadas nos biomas Amazônia e Cerrado com o uso desta ferramenta, comparar tais estimativas com inventários globais e verificar a acurácia das mesmas nestes biomas. Também é proposta a análise da variação intranual e interanual destas emissões no bioma Amazônia e a quantificação da redução nas emissões de PM2,5µm associadas às queimadas que o manejo integrado do fogo implementado em áreas protegidas do bioma Cerrado proporciona. Espera-se com o desenvolvimento do projeto a determinação do impacto do uso e cobertura da terra nas emissões de PM2,5µm associadas às queimadas e de qual inventário melhor representa as emissões nos biomas Amazônia e Cerrado, bem como compreender a variação destas emissões no bioma Amazônia e demonstrar que o manejo integrado do fogo é eficaz para reduzir as emissões no bioma Cerrado.