Busca avançada
Ano de início
Entree

Resistência à TMZ em células-tronco de glioblastoma expressando diferentes níveis de PrPc em condições de cultura de normóxia e hipóxia

Processo: 20/10671-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2020
Vigência (Término): 31 de outubro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Citologia e Biologia Celular
Pesquisador responsável:Marilene Hohmuth Lopes
Beneficiário:Giovanni Cangiano
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:18/15557-4 - Proteína prion e seus ligantes: potenciais alvos para terapia baseada em células-tronco de glioblastoma, AP.JP2
Assunto(s):Biologia tumoral   Células-tronco neoplásicas   Glioblastoma   Proteínas priônicas   Hipóxia

Resumo

O Glioblastoma Multiforme (GBM) é um tumor glial altamente agressivo, com altas taxas de recorrência e mortalidade. Dentro da massa tumoral, existem grupos de células que apresentam características de células-tronco/progenitoras, denominadas células-tronco de glioblastoma (GSCs) e possuem grande potencial de proliferação e diferenciação. Os GSCs têm um papel importante no crescimento, manutenção e recorrência do câncer, mesmo após o tratamento convencional. Nosso grupo descreveu o papel da proteína Prion Celular (PrPc) na biologia do GSC, estando envolvido na modulação da proliferação e na auto-renovação dessas células. O PrPc é uma proteína ancorada em GPI, capaz de atuar como uma scaffold protein, formando complexos com várias proteínas, como marcadores de stemness. Além disso, a perda de função do PrPc inibe a capacidade de auto-renovação, proliferação e iniciação de tumores do GSC. Nossos resultados preliminares mostram que as linhas celulares de glioblastoma com depleção de PrPc apresentam sensibilidade à TMZ e regulação negativa de MGMT. A resistência à TMZ no GBM é frequente em nichos hipóxicos e está relacionada à expressão e a metilação do MGMT. Uma melhor compreensão dos nichos hipóxicos pode ser crítica, tanto para melhorar as estratégias anticâncer atuais, quanto para direcionar o potencial do PrPc para modular importantes moléculas expressas nessas células indiferenciadas e resistentes à quimioterapia, GSCs. Assim, o principal objetivo deste estudo é avaliar a sensibilidade à TMZ do GSC que expressa diferentes níveis de PrPc.