Busca avançada
Ano de início
Entree

O papel da adição de nanoestruturas de TiO2 funcionalizadas em resinas compostas modificadas contendo tiouretano

Processo: 20/02960-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2020
Vigência (Término): 31 de outubro de 2022
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Materiais Odontológicos
Pesquisador responsável:Adilson Yoshio Furuse
Beneficiário:Genine Moreira de Freitas Guimarães
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB). Universidade de São Paulo (USP). Bauru , SP, Brasil
Assunto(s):Bis-fenol A-glicidil metacrilato   Nanotecnologia   Polimerização   Resinas compostas   Titânio   Dentística

Resumo

O objetivo deste trabalho será avaliar o efeito de diferentes concentrações de nanotubos e nanopartículas de TiO2, funcionalizadas e aditivadas em resinas compostas experimentais contendo tiouretano, com o intuito de avaliar suas propriedades mecânicas e biológicas do material. Nanoestruturas de TiO2 serão sintetizadas e funcionalizadas com 3-Trimetoxisilil-Propeil-Metacrilato (TMSPM) ou tiouretano-silano (TiOU). Caracterizações como EDS, FTIR e TGA serão realizadas a fim de confirmar a efetividade das funcionalizações. Resinas compostas experimentais contendo uma mistura de bisfenol glicidil dimetacrilato (BisGMA) e trietileno glicol dimetacrilato (TEGDMA) (75-25%) serão confeccionadas. Oligômeros de tiouretano na proporção de 20% em peso serão adicionados à matriz resinosa. A composição resinosa com somente BisGMA/TEGDMA (sem o oligômero) será usada como controle. Também serão adicionados 0,25% em peso de canforquinona (CQ) e 1% em peso de benzoato de etil dimetilamina (DABE). Partículas de vidro de bário-alumino silicato 1µ silanizados com metacrilato serão adicionadas em quantidades variando de 77,4 a 78,3% em peso, de acordo com a concentração de nanoestruturas de TiO2 que serão adicionados. Nanotubos e nanopartículas de TiO2 em duas concentrações (0,3 e 0,9%) serão adicionados nas resinas experimentais. Cinética de polimerização e grau de conversão serão avaliados, assim como propriedades mecânicas como resistência à flexão, módulo de elasticidade, microdureza e densidade de ligações cruzadas, profundidade de polimerização e sorção e solubilidade. Testes de Viabilidade celular também serão realizados a fim de analisar a biocompatibilidade do material. Os dados serão analisados quanto à normalidade e homogeneidade (teste de Kolmogorov e Smirnov e teste de Bartlett, respectivamente). Havendo homogeneidade e normalidade, os dados serão analisados através de ANOVA e teste de múltiplas comparações Tukey. O nível de significância adotado será de 5%. (AU)