Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de nanopartículas de quitossomas para modulação da inflamação e angiogênese por dual delivery: uma abordagem para a terapia gênica para isquemia de membros

Processo: 20/06913-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2020
Vigência (Término): 31 de julho de 2023
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Humana e Médica
Pesquisador responsável:Sang Won Han
Beneficiário:Bianca Bonetto Moreno Garcia
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/20206-8 - Modulação de monócitos, macrófagos e pericitos pelos genes dos fatores estimuladores de colônia para tratamento de isquemia de membros em modelo murino, AP.TEM
Assunto(s):Terapia genética   MicroRNAs   Nanopartículas   Inflamação   Angiogênese   Isquemia   Doença arterial periférica

Resumo

A Doença Arterial Periférica é caracterizada pelo estreitamento dos vasos periféricos, e pode avançar a isquemia crônica crítica do membro. Dentro de um ano, 25% dos pacientes vão ao óbito e 30% sofrem amputação devido à falta de opção terapêutica. As duas principais alterações fisiopatológicas que ocorrem no tecido isquêmico é a diminuição do fluxo sanguíneo e aumento da inflamação, que precisam ser abordados na elaboração terapêutica. O miR-93 é um membro do cluster miRNA 106b~25 que atua na regulação da expressão de VEGF e IL-8, na proliferação e migração celular, no ciclo celular e na formação de tubos. Enquanto que, o fator estimulante de colônias de macrófagos (M-CSF) leva a polarização de macrófagos anti-inflamatórios tipo M2. Dessa forma, uma abordagem utilizando o M-CSF e o miR-93 poderia levar a uma melhor recuperação da ICC. No entanto, devido à rápida degradação no organismo, a utilização de carreadores gênicos torna-se essencial. Em nosso trabalho anterior, desenvolvemos um novo carreador denominado quitossoma que foi feito por complexação de quitosana modificada com arginina mais lipossoma feito com DOPE/DOTAP. Em células HEK293T, a eficiência de transfecção foi H90%. Neste contexto, o presente projeto pretende aprimorar as nanopartículas de quitossomas como uma plataforma de dual delivery, para a entrega do DNA que codifica M-CSF e miR-93 para o tratamento de isquemia de membro. (AU)