Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do risco de deterioração clínica precoce em unidades de internação de um hospital universitário no sudeste paulista

Processo: 20/06774-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2020
Vigência (Término): 31 de outubro de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Enfermagem - Enfermagem de Saúde Pública
Pesquisador responsável:Thaís Moreira São João
Beneficiário:Mariana de Souza Esteves
Instituição-sede: Faculdade de Enfermagem. Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Hospitalização   Saúde pública   Enfermagem em saúde pública   Coleta de dados   Delineamento experimental   Unidades hospitalares   Tomada de decisão

Resumo

Durante o período de internação, é possível observar alterações consideráveis nos parâmetros vitais dos pacientes, o que pode requerer intervenções emergenciais ou tratamento intensivo. A alteração de sinais e sintomas que levam à instabilidade fisiológica que pode resultar em piora do quadro clínico com evolução para choque, insuficiência respiratória ou parada cardiorrespiratória atualmente é definida como deterioração clínica. Desta forma, a importância de se identificar, de forma precoce, sinais de deterioração clínica pode levar a uma drástica diminuição nos índices de mortalidade e na necessidade de intervenções de emergências, além de tratamentos não programados em Unidades de Terapias Intensivas. A identificação e o encaminhamento adequado de pacientes que apresentem sinais de deterioração clínica de forma adequada, pode ser facilitada pela aplicação de sistemas de alerta precoce que proporcionem respostas rápidas. Os enfermeiros possuem uma responsabilidade primária na detecção e na prevenção da deterioração clínica do paciente. É necessário que se faça um julgamento clínico para fundamentar as ações do profissional naquilo que tange o processo de vigilância de enfermagem: coleta intencional e contínua, interpretação e síntese de dados obtidos dos pacientes para que seja possível o estabelecimento do processo de tomada de decisão. Este projeto visa estimar o risco de deterioração clínica precoce em todas as unidades de internação de um hospital universitário público do sudeste paulista. Constitui etapa preliminar de estudo mais amplo, que fará a capacitação de todos os enfermeiros lotados em enfermarias no referido serviço. O presente estudo concretizará a etapa de diagnóstico situacional, ou seja, permitirá a compreensão do problema com vistas ao posterior delineamento da intervenção, como recomendado internacionalmente. Trata-se de projeto inédito que conta com a parceria da direção de Enfermagem da instituição de saúde e com colaboração estrangeira; com vistas a implementar nova tecnologia leve e mudar processos de trabalho que repercutirão na mortalidade dos pacientes internados. Seus resultados subsidiarão estudos experimentais mais amplos, já em delineamento, com vistas a capacitar os enfermeiros para a adequada avaliação precoce da deterioração clínica.