Busca avançada
Ano de início
Entree

Ao gosto Português: a cultura popular em diálogo em releituras cômicas do teatro europeu na segunda metade do século XVIII

Processo: 19/20703-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2020
Vigência (Término): 30 de novembro de 2022
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Linguística - Teoria e Análise Lingüística
Pesquisador responsável:Elisabeth Brait
Beneficiário:Carlos Junior Gontijo Rosa
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Comunicação, Letras e Artes. Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Análise do discurso   Cultura popular   Teatro (literatura)   Literatura portuguesa   Crítica literária   História do Século XVIII

Resumo

O objetivo desta pesquisa é investigar como a presença dos criados, e mais especificamente daqueles cujo desdobramento e função na intriga narrativa alça-os à personagem-tipo do gracioso, modifica os textos sérios europeus, visando à acessibilidade de um público popular português. Para tanto, examinamos a produção literário-teatral portuguesa da segunda metade do século XVIII, mais especificamente a oito obras do dramaturgo italiano Pietro Metastásio que, ao se proporem traduções de originais de clássicos teatrais europeus, foram adaptadas "ao gosto português". Refere-se, com o sintagma, a textos que foram alterados em sua essência, enquanto gênero, para contemplar um público cuja cultura geral não corresponderia aos critérios estéticos eruditos da época. Assim, como delimitação do corpus desta pesquisa, propõe-se a aproximação a peças que foram interditas pela Inquisição portuguesa, tendo entre os pretextos a inserção de personagens cômicas em peças sérias. Nossa hipótese é de que o mecanismo utilizado pelos adaptadores gera um efeito de carnavalização operante sobre a cultura oficial. Assim, pretende-se voltar o olhar para um período menosprezado pela crítica estabelecida e, por meio de uma leitura sob o prisma da perspectiva dialógica de Mikhail Bakhtin e o Círculo, especialmente tomando por fundamentais os conceitos de carnavalização e cronotopo, legitimar sua produção como reflexo e refração do contexto histórico-artístico. A importância desta pesquisa, além de oferecer subsídios para a leitura de um período histórico-literário relegado pela literatura dramática portuguesa, recai sobre a observação dos próprios mecanismos de afirmação (e repressão) da cultura popular no âmbito ibérico. Não se pode almejar, para os textos aventados nesta pesquisa, uma inserção no cânone a partir de uma apreciação estético-valorativa, que tome em conta padrões eruditos de gosto e refinamento formal. Ao contrário, este trabalho busca justamente entender outros lugares e caminhos enunciativos-discursivos-estéticos da cultura não oficial. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)